Meio Bit » Games » Para a Apple, unificar iOS e Mac OS X é perda de tempo e energia

Para a Apple, unificar iOS e Mac OS X é perda de tempo e energia

Apple não acredita que unificar iOS e Mac OS X seja um boa ideia, e faz pouco caso da estratégia de Google e Microsoft

27/01/2014 às 18:30

20140127-162404.jpg

Há não muito tempo atrás a VP de dispositivos e chefe da divisão Xbox Julie Larson-Green havia declarado que a Microsoft não manteria três sistemas operacionais distintos. Acontece que pelo fato da empresa atirar para todos os lados de modo a não perder para a Apple em nada ela acabou com três sistemas distintos: Windows 8.1 para desktops, Windows Phone 8 e Windows RT para tablets. Da mesma forma o Google tenta tanto com o Android como o Chrome OS importar a experiência de smartphones e tablets para desktops e laptops, numa tentativa de tornar a experiência única.

Entretanto a Apple não compartilha dessa visão. Em entrevista ao site MacWorld pelos 30 anos do Macintosh, os VPs de marketing Phil Schiller, de tecnologia de software Bud Tribble e de engenharia de software Craig Federighi deixaram claro que o OS X e o iOS não só não seguirão esse movimento como investir nisso é perda de tempo e energia.

Para Federighi, "é óbvio e fácil colocar uma tela de touch em qualquer dispositivo, mas na Apple não acreditamos que essa seria uma boa. experiência". Schiller foi menos contido:

Nós não perdemos tempo pensando 'mas seria uma boa experiência (unificar iOS e OS X)!', 'como vamos fazer para fundí-los (os SOs)?' Isso é um tremendo desperdício de energia.

Schiller lembrou que a Apple se preocupa em manter padrões entre os dois sistemas operacionais, como nomes de aplicações iguais em ambas. Explicando o motivo do por quê a empresa não pretende utilizar uma só plataforma, Federighi disse que o que levou 30 anos para ser otimizado em desktop, no caso teclado e mouse não são a mesma coisa do que tocar a tela. Uma direta no Google com seus desktops e laptops com Android ou Chromebooks com telas de toque. E a recusa em unificar as plataformas manda o recado à Microsoft, ainda que as versões compartilhem do mesmo kernel não quer dizer que deveriam ser um único produto. Tanto e verdade que na época em que Scott Forstall foi demitido, iOS e OS X estavam ficando parecidos demais, algo que provavelmente desagradou a cúpula de Cupertino.

A previsão é que a versão 10.10 do Mac OS X (codinome Syrah) mantenha essa mentalidade, mas pegue emprestado algumas coisa do iOS 7, como notificações melhoradas e uma integração maior do AirDrop com iOS e Siri, mas nada muito além disso. Por outro lado, a Microsoft nunca disse que pretende transformar o Windows num sistema touch (ainda que ele ofereça suporte), mas trabalhar com um único sistema pode não ser uma boa ideia.

Fonte: 9to5Mac.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários