Meio Bit » Áudio e vídeo » Winamp pode ser salvo aos 48 do 2º tempo por comprador misterioso

Winamp pode ser salvo aos 48 do 2º tempo por comprador misterioso

Rumores apontam que negociação com a AOL estaria na reta final; é possível que o comprador seja a Microsoft, que demonstrou interesse no Winamp e Shoutcast

7 anos atrás

winamp_azul

Há exatamente um mês, a AOL resolveu que manter o Winamp era um desperdício de dinheiro, já que desde que o adquiriu ele não recebeu maiores upgrades. Portanto ela decidiu que hoje, 20 de dezembro o programa encontraria seu fim, não sendo mais disponibilizado e nem atualizado.

Ao contrário do que poderia parecer, num mundo onde há iTunes, Spotify e inúmeros serviços de streaming, o Winamp conquistou fãs fiéis nestes 15 anos. Tanto é que os fãs criaram uma petição online para que a AOL abrisse o código do programa, de modo que a comunidade se comprometeria a continuar seu desenvolvimento. Evidente que como todas as petições, ela não surtiu efeito algum. Para abrir o código a AOL precisaria investir mais dinheiro, e isso é exatamente o que ela não vai fazer.

Por outro lado, o Winamp pode ter um destino diferente do que se tornar aberto ou simplesmente morrer: mudar de dono. O TechCrunch (que também pertence à AOL) já reportou no último mês que a Microsoft estaria interessada em adquirir o programa junto com o Shoutcast, o serviço de streaming originalmente da Nullsoft, que veio junto no pacote. Agora segundo fontes internas, as negociações entre a AOL e um comprador não identificado (que pode ser ou não a Microsoft) estariam na reta final, o que pode significar que hoje não seria o último dia do Winamp.

Caso a Microsoft seja a empresa a adquirir o Winamp (se os boatos se confirmarem), a questão seria onde ela encaixaria tanto o programa quanto o Shoutcast, já que Redmond promove o serviço de streaming Xbox Music aos quatro ventos, estando disponível como app para Windows 8, iOS, Windows Phone a Android, além de ser acessível através do navegador e dos consoles Xbox 360 e Xbox One.

Entretanto, se isso servir para manter o Winamp vivo (desde que ele não seja fagocitado por outro programa/serviço) é um destino válido, já que até hoje eu não me adaptei com nenhum outro programa que me permita consumir minhas músicas.

Fonte: Tech Crunch.

relacionados


Comentários