Meio Bit » Indústria » Preciso de um transplante de rim: vou imprimir um aqui em 3D, guenta aí...

Preciso de um transplante de rim: vou imprimir um aqui em 3D, guenta aí...

Cientistas chineses conseguem evoluir técnica que permite a impressão de órgãos vivos em 3D.

10/09/2013 às 16:15

3d printed kidneys

Cientistas chineses conseguiram desenvolver uma técnica capaz de obter pequenos órgãos vivos impressos em 3D. Trata-se de uma evolução de um estudo publicado pelo cirurgião Anthony Atala, há dois anos atrás no TED. Atala apresentou ao mundo a ideia de que órgãos humanos poderiam ser impressos em três dimensões em um futuro próximo. Ele não poderia estar mais certo.

A gente já apresentou aqui no Meio Bit alguns casos parecidos, como o rim de um rato e um coração do mesmo roedor, feitos com bioengenharia e células tronco.

A proposta original apresentada por Atala previa a construção do tecido à base de bio-ink, um material líquido feito à partir de células vivas. Mas, veja: apesar de permitir uma réplica em formato perfeito do órgão, o tecido obtido neste processo não é um tecido "vivo", por assim dizer, e isso impossibilitava o transplante.

O que a equipe chinesa está fazendo é um pouco diferente. Eles de fato estão conseguindo imprimir rins vivos, em série. Trata-se de um passo importantíssimo em busca da criação de órgãos para a gigantesca fila de pacientes em busca de um transplante, no mundo todo.

É bom lembrar que ainda existem vários obstáculos nesta corrida, antes que eles possam apresentar um órgão apto para tal cirurgia de substituição. Por exemplo, os testes com o lote atual revelaram que tais rins impressos em 3D possuem uma vida útil de apenas quatro meses. Para uma solução permanente, como em casos de pessoas com insuficiência renal, outros modelos muito mais duradouros precisam ser desenvolvidos. A expectativa inicial é de 10 a 15 anos para que esse milestone seja estabelecido.

Ainda assim, estamos mais perto do que nunca da produção de órgãos que podem salvar a vida de milhões de pessoas. Só na China, como lembra Xu Mingen, um dos responsáveis pelo estudo, apenas 1% da população tem acesso ao transplante de órgãos.

Veja abaixo um vídeo que mostra como é que os cientistas criaram órgãos vivos impressos em 3D:

Fonte: Inhabitat.

relacionados


Comentários