Meio Bit » Mobile » [Review] Sony Xperia SP

[Review] Sony Xperia SP

Testamos o Xperia SP, o Android 4G de entrada da Sony que promete boa performance por um preço razoável.

7 anos atrás

Hero2

O Xperia SP é o modelo intermediário na linha de smartphones da Sony, que chama atenção por ser um dos aparelhos mais baratos com suporte ao 4G nacional. Por R$ 1.299,00 levamos um telefone com processador dual core, 1 GB de RAM e tela 720p, mas será que vale a compra?

Music

Design

A moldura do Xperia SP é de alumínio e a traseira é de plástico. Aliás, a tampa traseira é removível, mas a bateria não é. Essa é uma solução bem curiosa, já que o antigo Xperia P já era feito todo em alumínio e não tinha nenhuma tampa traseira: a entrada para os cartões ficava na lateral do aparelho.

Como já virou tradição nos smartphones da Sony, existe uma barra transparente em uma das pontas do aparelho. Mas aqui, ao invés dos botões físicos, ela recebeu alguns LEDs coloridos: eles acendem com notificações — como mensagens ou chamadas perdidas, no player de musica (pulsando de acordo com a música) e na galeria de imagens, acendendo a cor predominante da imagem em um efeito parecido com o Ambilight que a Philips usa em algumas TVs.

Hardware

O processador do Xperia SP é um Snapdragon dual-core de 1,7 GHz e a GPU é a Adreno 320, a mesma inclusa em aparelhos mais caros, como o LG Optimus G ou a versão 4G do Galaxy S4. Se você achou o conjunto familiar, trata-se praticamente do mesmo SoC adotado no Moto X: com exceção dos “processadores contextuais e de linguagem”, as especificações são iguais.

Apesar de ser “apenas” dual-core e ter 1 GB de RAM, não tive problemas na performance do Xperia SP e os benchmarks não o deixam dúvidas disso: o desempenho não fica atrás de aparelhos high-end como os irmãos Nexus 4/Optimus G.

Tela com Bravia Engine Inativo

Tela com Bravia Engine Inativo

Tela com Bravia Engine Ativo

Tela com Bravia Engine Ativo

A tela pra mim é o grande (talvez o único) problema do Xperia SP. Em tese, uma tela LCD 720p em 4,6" deveria ser boa, mas a execução não foi das melhores: o contraste é nitidamente baixo e as cores meio lavadas.

Além disso, o ângulo de visão é bastante baixo. Tudo isso faz o telefone ser bem ruim de se enxergar sob o sol - uma triste conclusão, já que o Xperia P tinha uma tela ótima, especialmente debaixo do sol.

A Sony incluiu no telefone o “Bravia Engine 2”, tecnologia usada nas TVs da marca para melhorar a qualidade da imagem em fotos e vídeos. E realmente funciona: dá pra notar que o contraste melhora bastante e as cores ficam saturadas até demais.

Esse recurso poderia ser usado em todo o sistema com um ajusto menos agressivo na saturação das cores: testando com screenshots, a qualidade fica bem mais próxima do ideal.

A bateria do Xperia SP tem 2.370 mAh, e a duração é boa: com uso médio (4G ativo, cerca de 3 h de navegação e redes sociais, 4 h de streaming de música pela rede celular, com o modo Stamina desabilitado) a bateria chegou ao final com pouco mais de 12 horas de uso.

O modo Stamina ajuda a melhorar a duração da bateria desligando o Wi-Fi e a rede de dados enquanto a tela está desligada — mas isso também deixa inúteis aplicativos como WhatsApp ou o Facebook Messenger, que exigem conexão com a internet. É possível configurar esses apps como exceção, mas nesse caso o consumo de bateria não muda muito.

Software

O Xperia SP vem com Android 4.1.2 e apesar de bastante customizado, sua interface é boa de usar e bastante leve. Os equivalentes da Sony para os aplicativos básicos (Álbum, Agenda, Walkman, Filmes) cumprem bem o papel — mas também não se destacam. Tirando esses apps, o exclusivo mais relevante é o Smart Connect, que permite programar algumas ações, como começar a tocar música quando se pluga o fone de ouvido ou silenciar o telefone quando estiver carregando à noite. Lembra o SmartActions da Motorola, mas mais limitado.

Entre os outros apps pré-instalados estão Facebook, leitor de códigos de barra, utilitário de backup, um navegador GPS e um visualizador de arquivos Office.

Em vários lugares do sistema a Sony adicionou recursos para integração com outros produtos da marca. Ao conectar em uma rede Wi-Fi, surge uma notificação convidando a ativar o compartilhamento de mídia na rede - recurso aliás, que por usar o padrão DLNA, funciona com aparelhos de marcas diversas. Nas configurações existe uma opção para configurar um controle DualShock 3 e também há um aplicativo para compartilhar a conexão do celular com um tablet que parece bastante inútil: não seria mais fácil usar logo o recurso de hotspot padrão do Android?

Câmera

A câmera traseira tem resolução de 8 megapixels com o famoso sensor Exmor R, que promete boas fotos mesmo em baixa iluminação, mas na prática as imagens não se destacam muito da média dos smartphones da mesma categoria. Os vídeos são gravados em 1080p e a câmera frontal tem resolução VGA tanto para fotos como para vídeos.

Vale a pena?

O Xperia SP é um bom aparelho. A única coisa que o compromete é a qualidade da tela, mas de resto é um aparelho que atende muito bem mesmo a quem exige mais do telefone.

Esse smartphone Android já estar preparado para o 4G nacional é interessante pra quem pretende ficar com o aparelho por um bom tempo, e, dependendo do seu plano atual, basta ligar para a operadora pedindo a ativação de tal tecnologia (e esperar… e ligar de novo… e esperar ainda mais, se depender da minha experiência para ativar o 4G com certa operadora iluminada).

O Xperia SP sai por R$ 1.299,00 direto com a Sony, mas a Claro vende ele no pré-pago por R$ 1.099,00 e já vi esse preço como oferta em várias lojas. Se você não se incomodar com a qualidade da tela, é um bom preço pelo que o smartphone oferece!

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários