Meio Bit » Games » Publishers poderão restringir games no PS4, mas isso não é padrão da plataforma

Publishers poderão restringir games no PS4, mas isso não é padrão da plataforma

Segundo a Sony, games first-party do PS4 não terão restrições de usados ou trocas, mas o mesmo não pode ser dito de títulos de publishers

7 anos atrás

gogoni-ps4

Apesar do dito na E3 que o PS4 teria total suporte a games usados, além de troca e venda sem necessidade de códigos, o CEO Jack Tretton esclareceu que isso se aplica apenas aos títulos próprios da empresa, e que as publishers poderão restringir seus games se assim desejarem. Entretanto segundo o VP Scott Rohde, ele não acredita que o farão devido o retorno negativo que a Microsoft recebeu com o Xbox One.

No dia seguinte à conferência Tretton confirmou que a possibilidade de adicionar restrições a seus games ficará a cargo das desenvolvedoras, e que elas terão o poder de decidir se os games poderão ser trocados ou não, ou se terão bloqueios de região. É semelhante ao  que ocorre hoje com o PS3 e Xbox 360, em que as desenvolvedoras decidem se os games serão region-free ou não. Enquanto boa parte dos games japoneses são bloqueados por região, no PS3 isso não ocorre, com uma única exceção, Persona 4 Arena.

Mas antes de que as pessoas arranquem seus cabelos e comecem a xingar a Sony a acusando de mentirosa (como eu disse no texto sobre o PS4, é sempre bom ficar com um pé atrás), o VP da SCE America Scott Rohde não acredita muito que as empresas farão uso do recurso, muito por causa da má repercussão que a Microsoft teve ao revelar que o Xbox One teria essas restrições:

"Francamente eu ficaria surpreso se uma third party viesse com algum novo tipo de DRM. Jack foi bem claro, tecnicamente eles podem fazer algo do tipo, mas acreditamos que o padrão que definimos é o certo a se fazer, e eu creio que é o certo a se fazer".

"As desenvolvedoras estavam em nossa conferência. Quando Jack desferiu um golpe atrás do outro (sobre as restrições do Xbox One) e a platéia quase veio abaixo, eles ouviram, alto e claro. E eles viram a reação que nossos amigos verdes causaram. Eu acho que está bem claro que temos um ótimo precedente".

Se as empresas arriscarem restringir seus games no PS4, é certo que a reação por parte do público será absurda, mas não deixo de pensar se essa não é uma saída pela tangente da Sony, mantendo seus games próprios livres para posar de boazinha.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários