Meio Bit » Games » Loja britânica ameaça processar cliente que recebeu um PS Vita por engano e não devolveu

Loja britânica ameaça processar cliente que recebeu um PS Vita por engano e não devolveu

Rede online Zavvi enviou bundles com Tearaway para aqueles que compraram o game; loja ameaça com ações legais o único consumidor que se recusou a devolvê-lo

10/12/2013 às 9:30

O bundle responsável por essa confusão

Erros e problemas de logística envolvendo redes de lojas online e não tão online assim acontecem o tempo todo. Desde o atraso na entrega, de longe o mais simples até produtos trocados, acontece de tudo. Claro, há sempre o caso de má-fé das bravas que prejudicou e muito a imagem do Submarino por conta do mítico PedraStation 3, o caso do notebook que foi trocado por pacotes de lámen e do outro que virou tijolo baiano, duas vezes.

Claro, há casos em que o erro em teoria poderia beneficiar o comprador, como o caso da Amazon que despachou um fuzil no lugar de uma TV. O único problema é que como o cliente que o recebeu mora em Washington D.C., o simples fato de tê-lo em casa é um baita crime. Sabiamente ele chamou a polícia, que recolheu a arma.

Mas e quando o consumidor recebe um item que não comprou, sai visivelmente na vantagem e se recusa a devolvê-lo? É o que aconteceu com a loja online britânica Zavvi, que vende de tudo um pouco: roupas esportivas, filmes, brinquedos e games. Diversos consumidores adquiriram o game Tearaway para PS Vita (considerado por muitos o melhor título do portátil até o momento), e em seu lugar acabaram recebendo um bundle com o portátil e o game, que custa 170 libras. Tendo em vista que esses consumidores pagaram apenas 20 libras no jogo, é uma vantagem considerável.

A Zavvi identificou o erro e pediu aos clientes que agissem de boa fé, devolvendo o console. Todos o fizeram menos um, que se recusou a responder todos os contatos da loja. A Zavvi então se encontrou no direito de intimar o cliente a devolver o item até hoje, sob pena de enfrentar "ações legais".

ps-vita-zavvi

Meus dois centavos nessa história: tudo bem a loja pedir com educação o item de volta, afinal foi um erro e um consumidor honesto se sentiria impelido a fazer a coisa certa. Entretanto a gafe não é responsabilidade do cliente, e por mais que eu ache errado o fato dele preferir não devolver o PS Vita, a loja não tem como culpá-lo por suas presepadas, quanto mais processá-lo; um erro de entrega não é um furto. E claro que fico pensando qual seria a atitude da loja caso a situação fosse inversa, se o consumidor fosse o prejudicado nessa história.

Fonte: CVG.

relacionados


Comentários