Meio Bit » Games » PlayStation 4: uma olhada mais de perto

PlayStation 4: uma olhada mais de perto

Alguns detalhes adicionais sobre o PlayStation 4, o console da Sony que finalmente deu as caras!

7 anos atrás

gogoni-ps4-003

A Sony resolveu acertar onde a Microsoft errou. Ao invés de lançar mão de inúmeras restrições punitivas ao jogador, ela resolveu agradá-lo, mantê-lo satisfeito e contente. Portanto a princípio o PS4 parece uma opção mais coerente, no que diz respeito às vantagens oferecidas. Ontem durante a conferência da Sony na E3, a empresa finalmente revelou a cara do console e deu alguns detalhes sobre as vantagens de serviço sobre o XBox One. Vamos dar uma olhada:

Aparência e especificações

 

 

gogoni-ps4-004

gogoni-ps4-002a

gogoni-ps4-005a

A cara do PS4 a princípio me incomoda, pois ele é muito parecido com o XBox One: a forma de paralelogramo não consegue disfarçar algumas decisões de design semelhantes, como o exterior parte fosco e parte black piano. E dito isso, ambas empresas levaram sete anos para lançar os sucessores da atual geração e apareceram com dois videocassetes, um em itálico.

Sobre as conexões, assim como o XBox One o PS4 só possui saída de vídeo HDMI, além da saída para áudio digital. Apesar da Sony querer agradar o máximo de usuários possível, tanto ela quanto a Microsoft decidiram não mais dar suporte a TVs de CRT ou monitores antigos. Quem quiser comprar qualquer um dos dois terá que, finalmente, trocar de TV.

Sobre as especificações elas já eram conhecidas, mas não custa nada relembrar:

  • processador octa-core com APU e GPU ATI Radeon de 1,84 teraflop/s integradas;
  • 8 GiB de RAM GDDR5, destes 7 GiB para games;
  • HD de 500 GB (a Sony confirmou que ele poderá ser substituído);
  • saída de vídeo HDMI, com suporte a 4K;
  • saída de áudio digital S/PDIF;
  • drive Blu-ray Disc;
  • conexões de rede Wi-Fi, Bluetooth 2.1 e Ethernet;
  • duas portas USB 3.0.

Recursos

gogoni-cloud

Como já anunciado anteriormente, o PS4 não possui retrocompatibilidade com os consoles da família PlayStation anteriores. Porém não quer dizer que a Sony não estuda uma maneira de permitir que você jogue títulos antigos. Graças à aquisição da Gaikai em 2012, a empresa poderá fornecer um serviço de streaming de jogos, rodando os títulos diretamente via nuvem. E isso não estará restrito ao PS4: o PS3 e o PS Vita também poderão utilizar o recurso.

Ainda falando de compatibilidade, o PS4 não aceitará os controles do PS3, porém o Vita e o Move funcionarão perfeitamente. Principalmente o portátil, que segundo anunciado no evento que revelou o console em fevereiro, todos os games poderão ser jogados no PS Vita e depois continuados no console de mesa.

E falando sobre recursos polêmicos, a Sony sabe o quanto os gamers ficaram descontentes com as funções restritivas do XBox One, e deixou claro que está remando para o lado contrário, ou assim parece numa primeira análise. Como eu sou desconfiado por natureza fiquei com um pé atrás sobre a vasta lista de cutucadas dadas na Microsoft, mas muito dificilmente a empresa voltará atrás no que disse.

Ainda assim é importante ressaltar a lista de vantagens do PS4 sobre o XBox One:

  • nenhuma restrição a games usados;
  • games poderão ser emprestados e trocados livremente, sem necessidade de códigos ou ativações;
  • console não executará checagem de internet a cada 24 horas;
  • PlayStation 4 Eye não é acessório obrigatório (até porque ele é vendido separadamente, custando US$ 59).

Aliás o lance de compartilhar games usados rendeu um vídeo bem interessante, um tutorial de "como compartilhar seus games no PS4":

E mais uma vantagem, revelada esta manhã pelo presidente da SCE Worldwide Studios Shuhei Yoshida:

gogoni-twitter

Pode não significar muita coisa mas a Microsoft anunciou que o XBox One teria restrições de região, não entrando em muitos detalhes. O mais provável é que os games possuam travas e não o console, obrigando o usuário a mudar a região do sistema se quiser jogar games importados. O que não acontece com o PS3, tendo apenas que possuir uma conta em cada PSN local para o caso de DLCs, e pelo visto a mesma política será aplicada no PS4.  O único game que possui trava de região no console é Persona 4 Arena.

O único porém é sobre a jogatina online. De acordo com a Sony, para jogar com amigos ao redor do mundo no PS4 a assinatura da PS Plus é obrigatória, tal como ocorre hoje no XBox 360: para jogar na rede é preciso assinar a XBox Live Gold. Não que isso seja um problema, pois as vantagens do serviço (upload automático de saves na nuvem, atualizações automáticas, games gratuitos a rodo) compensam e muito esse contratempo. Tanto é que a Microsoft imitou o recurso, passando a oferecer dois games gratuitos por mês para assinantes da Gold.

Preço e data de lançamento

Custando US$ 399 (100 dólares a menos que o XBox One), o PS4 estará disponível nos mercados americano e europeu no fim do ano, cerca de um mês depois do lançamento do concorrente, o que pode dar à Microsoft algumas semanas de vantagem nas vendas. Diferente da Microsoft Brasil que já divulgou o preço do XBox One, a Sony Brasil permanece em silêncio absoluto. Apesar de ter mencionado que o console chegaria simultaneamente em todo o mundo (provavelmente teremos informações sobre o lançamento no Japão durante a Tokyo Game Show), não dá para ter certeza enquanto uma nota oficial não for divulgada.

Enfim, as cartas estão na mesa, e a guerra da 8ª geração finalmente começou. Quem vencerá? Quem perderá? Não percam os próximos episódios! 🙂

UPDATE: diferente do dito anteriormente, a saída analógica do PS4 serve para conectar o PS4 Eye, portanto a saída de vídeo do console é apenas HDMI. O texto foi atualizado para acrescentar essas informações.

relacionados


Comentários