Meio Bit » Hardware » Nem demorou muito: Google passa a faca e proíbe Pr0n no Google Glass

Nem demorou muito: Google passa a faca e proíbe Pr0n no Google Glass

Google, em momento careta desce o machado e proibe o desenvolvimento de aplicações para o Google Glass que envolvam Pr0n, nudez e outras coisas divertidas.

7 anos atrás

Existem poucas certezas nesse mundo: A Morte, os Impostos e a que qualquer tecnologia nova será primeiramente explorada para as artes da safadeza, da pouca-vergonha, da malemolência e da devassidão. Ainda bem 😉

Foi assim com o Videocassete, com o cinema, com a fotografia e, reza a lenda, com a imprensa por tipos móveis. Reza a lenda que Gutemberg imprimiu vários livros de cunho erótico, e fizeram bastante sucesso.

Tentar deter esse avanço é complicado. A Apple só consegue por manter a App Store no chicote, mas o ecossistema fechado dela é exceção. Não é possível ter o melhor de dois mundos, o vibrante e evolutivo ecossistema do desenvolvimento aberto E o controle do sistema fechado.

Mesmo assim o Google está tentando. Depois de banirem apps com reconhecimento facial, agora foi a vez de descerem o machado no MiKandi, uma app do Google Glass que basicamente facilitava acesso a vídeos… educativos.

Durante o final de semana alteraram a licença de desenvolvimento (e reze para não alterá-la de novo) incluindo a proibição de material que contenha nudez, pornografia e coisas divertidas em geral. Lá se vai minha idéia de App de realidade aumentada que colocaria corpos pelados nas cabeças das mulheres na rua.

O pessoal do MiKandi foi pego de surpresa. Embora o Android não permita Pr0n no Google Play, há lojas de fora que produzem e vendem esse tipo de conteúdo, e o Google não liga. Ao proibir o próprio desenvolvimento das Apps, mostraram que estão falando sério.

Uma pena. Um equipamento exibidor de material educativo que responde por voz e deixa as mãos livres tinha tudo pra fazer sucesso.

Fonte: ABC

relacionados


Comentários