Meio Bit » Hardware » LG revela o Chromebase, primeiro desktop All-in-One com Chrome OS

LG revela o Chromebase, primeiro desktop All-in-One com Chrome OS

Chromebase é nova aposta da LG e Google no mercado de desktops para a CES 2014; hardware é o primeiro All-in-One a vir com o Chrome OS de fábrica

7 anos atrás

chromebase-japinha

Tirando alguns problemas de fabricação e a Microsoft que vem pegando no seu pé, ao que se propõe o Chrome OS é um sistema operacional até que bem interessante. Basicamente um meio termo entre o Android e o Linux focado totalmente em web, principalmente por seus apps padrão serem o pacote do Google (não que não seja possível instalar apps offline) e da maioria dos hardwares que saem com ele de fábrica possuírem pouco espaço de armazenamento.

Atualmente presente nos Chromebooks e no set-top box Chromebox, o Google abocanha mais um form factor em conjunto com a LG ao apresentar o Chromebase, o primeiro desktop AIO com o sistema e que estará disponível para degustação pública durante a CES 2014.

Como a abordagem do Google com o Chrome OS é fornecer máquinas baratas (algo que a Acer não entendeu ao trazer seu Chromebook para cá), o hardware no Chromebase não é nada espetacular e nem pretende ser a última bolacha do pacote, mas uma opção. Com processador Celeron de quarta geração, 2 GB de RAM e 16 GB de iSSD, ele chama atenção pelo monitor IPS de 21,5 polegadas com resolução Full HD e angulo de visão de 178º, que aparentemente pode ser ligado num outro PC através da entrada HDMI. Além disso ele possui uma câmera de 1,3 megapixel, alto-falantes de 5 watts, quatro portas USB e uma porta Ethernet (afinal é um desktop), além de contar com conexão via Wi-Fi. Acompanham o kit teclado e mouse comuns.

lg-chromebase

lg-chromebase-001

Na coletiva de imprensa que apresentou o novo produto, a intenção da LG é oferecer o Chromebase como um desktop barato para soluções corporativas tais como call centers e negócios como hotéis, além de esperar que ele seja adotado para o uso em escolas, bibliotecas e outras repartições públicas. O motivo é que como o sistema é baseado na nuvem, qualquer um que logar num Chromebase terá acesso fácil a seu próprio conteúdo independente de onde estiver. Em ambientes como colégios isso seria uma mão na roda, pois permitiria a remoção ou troca de posições entre hardwares sem muita reclamação dos usuários.

A LG não definiu prazos nem falou nada sobre preços, portanto aguardemos a CES 2014 para mais informações.

Fonte: LG (em coreano).

relacionados


Comentários