Meio Bit » Hardware » [Review] - Duas semanas explorando o Google Glass

[Review] - Duas semanas explorando o Google Glass

Exploramos o Google Glass por duas semanas: vale a pena ou é apenas um barulho de lata do Google?

7 anos atrás

eddie_glass_14

Google Glass, clique aqui para um tamanho maior.

A minha ideia inicial era sair do Google usando o Glass à caminho de casa, pois teria umas 7 horas de viagem de volta para Pittsburgh. Só que, devido ao cansaço e por não ter bateria suficiente, deixei meu Glass na sacola. Aí o arrependimento veio logo, pois para pegar a estrada eu teria de passar pelo Holland Tunnel praticamente ao lado do novo prédio World Trade Center. Tudo bem, tirei fotos pelo HTC One mesmo, enquanto a esposa tirava com a Canon dela.

Voltando para Pittsburgh

Depois de 3 horas de viagem e na primeira parada no Burger King, não me aguentei e peguei o Glass. Deu para testar bem o GPS, principalmente à noite. Desde então, duas semanas se passaram e agora com calma posso contar a experiência de usar o Glass todos os dias, nas ruas, lanchonetes, lojas e lugares públicos. Se possível, tentarei ao máximo descrever como foi usar o Glass nestas duas semanas, mas antes algumas observações que gostaria de considerar.

O atendimento no Headquarters do Google Glass em NYC foi perfeito e não poderia ser melhor. O Glass, na minha opinião, é uma peça de arte em tecnologia mas a embalagem dá o toque final, deixando o produto final charmoso e cobiçado. Todos os detalhes foram pensados para que o Glass Explorer tenha a melhor experiência possível.

Como navegar no Glass

Embora não tenha descrito no início e ao contrário do que todos pensam e pensavam como eu, a tela do Glass não fica na frente ou obstruindo a sua visão. Ela foi posicionada de uma maneira - e aí o motivo do ajuste perfeito - para que nada atrapalhe a sua visão durante o uso. Para ver a tela você deverá olhar um pouquinho pra cima – não precisa fechar o olho esquerdo – mexendo somente os olhos e não a cabeça. Deste modo é possível usar o Glass o dia inteiro sem ser incomodado pela tela. A tela é pequena mas a distancia entre o seu olho e a projeção também foram colocados de uma maneira que é possível ler, navegar na internet, ver fotos e assistir vídeos com nitidez.

Seu Silva usando o Glass

Seu Silva usando o Glass

Como foi falado no início também, existe duas maneiras de você acionar o Glass e após isto, decidir o que irá fazer. Com comando de voz falando “ok glass“ ou dando um toque com o dedo na haste direita do Glass.

Comando de Voz

Esta sem dúvida é parte que impressiona qualquer pessoa. Mesmo já sendo possível fazer chamadas, receber e enviar emails, mensagens e tweets em vários carros por exemplo mas quando uma pessoa usa o Glass e ela em segundos consegue comandar com a sua própria voz, é realmente impressionante. Após acionar com Glass olhando pra cima – uns 30 graus de angulo no meu caso – aparecerá a tela com horário e o “ok glass“. Com a sua voz basta dizer “ok glass” e você ouvirá um beep e aparecá um menu para facilitar a sua vida e falar a frase correta.

As opções do menu são:

“Ok Glass”,

  • “google…”
  • “take a picture”
  • “record a video”
  • “get directions to…”
  • “send a message to…”
  • “make a call to…”
  • “make a video call to…”

“Ok Glass”, “google…” (aparecerá Ask a question) e em seguida você fala o que gostaria de buscar. Neste caso vou dar um fazer um exemplo perguntando:

“Ok Glass”, “google…” “how tall is Empire State”?

Você ouvirá a resposta e ao mesmo tempo aparecerá na tela a foto com a informação. Se você deslizar o dedo para frente aparecerá outros sites sobre a sua busca, neste caso Empire State.

Fazendo uma busca no Google Glass

Fazendo uma busca no Google Glass

Escolhi o site da Wikipédia e aparecerá a opção Read aloud e se você dar um toque na haste direita, ouvirá as informações que estão na tela.

Resultado da busca pelo Google Glass

Resultado da busca pelo Google Glass

Caso não deseje ouvir, deslize o dedo novamente e virá a opção de View website. Ao aparecer o website, para rolar a página para cima ou para baixo basta deslizar o dedo na haste para frente e para trás.

Navegando na internet pelo Glass

Navegando na internet pelo Glass

Se você quiser dar um zoom na página, basta deslizar dois dedos na barra. Ah, quer dizer que a página é muito grande? No problem! No meio da tela, você verá um círculozinho como se fosse uma mira e, ao você encostar os 2 dedos na haste e sem tirar, mova a sua cabeça fazendo o movimento na tela igual ao mouse. Aquele círculozinho seria o seu cursor. Ao achar o link desejado na página, basta dar um toque na tela e aparecerá a pergunta, se você deseja abrir o link. Ao dar mais um toque confirmando, o link se abrirá. Muito fácil a navegação. Lógico que se você tem o celular no bolso será mais rápido, mas é interessante ter esta opção. Algum dia poderá ser útil.

Das inúmeras opções pelo Google, o que também impressiona é o tradutor. Por exemplo, você pode perguntar:

“Ok Glass”, “google…” “how to say dog in portuguese”?

Você ouvirá a resposta e também aparecerá na tela. Isto serve para inúmeros idiomas. Você já não correrá risco de pedir por exemplo uma comida mexicana muito apimentada.

Tradutor no Glass

Tradutor no Glass

“Ok Glass”, “take a picture”

Este é com certeza o comando de voz mais usado principalmente no modo Guest. Todas as pessoas se maravilham de poder tirar foto só com o comando “take a picture”.

Embora o Glass seja revolucionário, ele só aceita o comando que foi programado a responder. Não adianta você falar “take a photo” que o Glass não acionará.

Ao tirar a foto, temos a opção de vê-la novamente deslizando o dedo na haste. Se desejar compartilhar a foto, basta escolher a melhor e dar um toque na tela. Aparecerá todos os seus círculos do Google+. Escolha um círculo e compartilhe a foto. Se você tem o app do Twitter habilitado, também poderá enviar pelo Glass a foto capturada. Tanto no Google+ como no Twitter não temos a opção de colocar a legenda ou informação da foto. O Glass só envia a foto automaticamente com a hashtag #throughglass. Criei uma página no Tumblr - A photo a day by Glass - para todos os dias publicar uma foto tirada e enviada diretamente do Glass.

A qualidade da imagem, dependendo da iluminação, é muito boa. A câmera é de 5 Mp, o suficiente para tirar boas fotos. Notem esta foto que tirei do McDonalds, durante o dia. Acho que foi minha melhor foto até agora com o Glass.

Foto tirada pelo Glass

Foto tirada pelo Glass

“Ok Glass”, “record a video”

É a mesma ideia para tirar foto. Basta dar o comando que o Google Glass começará a gravar o vídeo. Por default, ele grava somente 10 segundos, mas caso deseje continuar a gravar basta darmos um clique no botão acima da haste direita. Este botão também serve para tirar fotos.

Algo que não consegui me acostumar ainda: como a tela está um pouco acima do seu olho, ele não gravará 100% da sua visão. Estes dias gravei eu lavando o Charlie Stupid Little Dog – meu beagle - e aparecia só uma parte dele. Neste caso, para ter certeza que o que você está vendo será gravado, terá que baixar a tela na frente do seu olho. Assim com certeza não cortará a cabeça do cunhado ou os pés da sogra nas filmagens. A resolução do vídeo gravado é 720p, uma boa qualidade para vídeos na internet. Veja um teste de vídeo 720p:

Tanto para as fotos, como para os vídeos, é feito um backup automático para o Google+ no modo privado. Esta opção é excelente para não ter perigo de deletar uma foto sem querer ou se desejar esvaziar o espaço de armazenamento do Glass.

“Ok Glass”, “get directions to…”

Esta opção também é muito útil, principalmente se você estiver num local desconhecido. Basta acionar o Glass e falar “get directions to…” vamos dar um exemplo: “Best Buy”.

Usando GPS no Glass

Usando GPS no Glass

GPS no Glass

GPS no Glass

Aparecerá a loja mais perto de onde você se encontra no momento e, ao dar um toque na haste, você tem a opção de escolher se deseja a direção por carro, bicicleta ou caminhando. Como escolhi direção por carro, ouviremos o turn by turn e, deste modo, nem precisamos ficar de olho na tela do Glass. O GPS turn by turn só funciona com celular Android. Este foi um dos motivos que tive de deixar de lado meu iPhone 5. No entanto, acredito que futuramente o turn by turn estará disponível no iOS.

“Ok Glass”, “send a message to…”

Com este comando, você pode enviar mensagens para os contatos do seu telefone e eles devem ser habilitados pelo app MyGlass ou pelo site. Por enquanto, mensagens somente em inglês. Só que para mim o maior problema é que, em todas as mensagens enviadas pelo Glass, aparece “I Sent through Glass” após a sua mensagem. A primeira reação das pessoas que recebem é chamar a gente de metido. O que era para ser conveniente acaba parecendo um tanto esnobe. 🙁

Mensagens são enviadas com "I Sent through Glass

Mensagens são enviadas com "I Sent through Glass

“Ok Glass”, “make a call to…”

Com esse comando de voz, o Glass poderá fazer ligações para os contatos do seu telefone. O Glass também recebe chamadas, basta seguir as instruções que aparecerem na tela e responder se desejamos aceitar a ligação ou não.

“Ok Glass”, “make a video call to…”

Com este comando, podemos começar um hangout pelo Google+. Basta escolher os círculos que você tiver no Google+ e o Glass fará a chamada para todos do círculo. As pessoas verão o que você está vendo e você verá a pessoa que está falando. Opção bem bacana para quem está viajando e deseja compartilhar aquele momento com a família ou amigos.

Estes são todos os comandos de voz que o Glass aceita na versão XE7. Eles sempre estão atualizando o sistema e, quem sabe, poderemos conferir mais novidades em breve.

Comando com os dedos

Ao usarmos o dedo deslizando na haste, poderemos também navegar e acionar diversos comandos que não são possíveis pela voz. Com um toque na haste, aparecerá o relógio com o “Ok Glass”. Se não desejar acionar pela voz, basta dar um toque deslizando o dedo no haste para frente e todo o menu que foi comentado acima aparecerá a cada deslize. Ao escolher a opção, basta dar um toque e assim por diante. Para ir voltando ao relógio deslize o dedo para baixo.

No início, comentei de como ir até o Setting deslizando o dedo para trás. Quando aparecer o relógio e você deslizar o dedo para frente, aparecerão as informações de acordo com os seus apps habilitados. Por exemplo: aparecerá, em ordem decrescente, de horário as últimas coisas acessadas pelo Glass. Ultimo e-mail, chamadas, mensagens, notícias, as fotos tiradas e assim por diante. Digamos que você escolha a notícia do NYT. Basta dar um toque e aparecerá a opção Read Load. Ao dar mais um toque você ouvirá. Para voltar, basta ir deslizando o dedo para baixo até chegar no relógio. Ao ver o relógio e você deslizar o dedo para baixo, colocará o Glass em stand by.

Tela home do Glass

Tela home do Glass

Também devo citar como você pode tirar fotos ou filmar apenas apertando o botão acima da haste direita. Dependendo da ocasião, será mais rápido e prático usar tal botão.

Botão para tirar foto ou acionar a filmadora

Botão para tirar foto ou acionar a filmadora

O Glass não tem um alto-falante ou speaker. O sistema de áudio dele é por condução óssea ou bone-conduction. E é realmente incrível como funciona. Você ouve a voz ou o áudio como se ele estivesse soando dentro de sua cabeça e assim seus ouvidos ficam livres para, se desejar, usar os headphones do seu MP3 player. E se você estiver num local com muito barulho, basta colocar a sua palma da mão tampando a sua orelha e a parte final da haste do Glass. O volume chega a ser ensurdecedor.

Speaker de condução óssea ou bone-conduction

Speaker de condução óssea ou bone-conduction

Como foi usar nestas duas semanas

O primeiro dia que usei o Glass em público foi num domingo, no almoço com a família - neste dia descobri o quão difícil era explicar o que era o Glass para quem nunca ouviu falar, neste caso a minha irmã (como citei no início do texto passado). Depois que todos testaram e brincaram de tirar fotos, sabiam mais ou menos o que era – uma máquina fotográfica de US$ 1.500,00. Por eu ainda estar cansado da viagem e não ter me familiarizado com o Glass, não foram tão instrutivas as minhas explicações. Só que o teste final seria na segunda-feira, quando eu sairia em público com pessoas desconhecidas ou, em alguns casos, amigos. Fui em várias lojas e literalmente as pessoas me paravam para perguntar “É o Google Glass?”. Todos com cara de surpresa e certa emoção de poder ver, em primeira mão antes de outros, o Google Glass no fim de mundo que é Pittsburgh. Assista a um vendedor da Radioshack gravando um vídeo.

Para se ter uma ideia, fui convidado para ir numa festa na sexta-feira da primeira semana, numa mansão com piscina e tudo, só por que a mulher queria que o seu filho visse o Glass. Na sexta, fui com a minha esposa e a casa cheia de amigos, todos esperando eu chegar com o Glass. Foi muito divertido ver a reação de cada um e por ter passado uma semana eu já estava confortado em responder ou manusear o Glass para um público grande.

Realmente não sabemos qual será o futuro do Glass devido a atualmente ser uma versão beta. Muitos estão preocupados com a privacidade, se o Glass será usado para gravar ou tirar fotos sem permissão. O que posso falar é que, se eu quisesse ficar “stalkeando” as pessoas, compraria uma microcâmera que poderia muito bem ser escondida em minha camisa, boné ou óculos e gravaria imagem com resolução de até 1080p. Tudo isto por menos de US$ 100. Não será com um brinquedo de US$ 1.500,00 que irei ficar gastando a bateria para filmar pessoas que nem conheço ou não tenho nenhum interesse. As mesmas pessoas que ficam preocupadas com a sua privacidade acabam divulgando toda a sua vida no Facebook mas isto já é outro assunto.

O Google Glass tem um potencial muito grande. Dou como exemplo essa mesma senhora que me convidou para seu filho ver o Glass: ela perguntou se eu poderia entrar em contato com os desenvolvedores de aplicativos, devido a eu ser um beta tester e explorer do Glass, na esperança de algum dia desenvolverem um aplicativo que ajudaria um de seus filhos, que tem uma doença rara e estaria perdendo a visão focal. Visto que o Glass não fica na parte frontal do olho, haveria uma chance para ele. Realmente uma grande idéia e irei trabalhar nisso no fórum do Glass Explorer.

Fiquei sabendo também de um professor na sala de aula onde os alunos fazem as perguntas por meio de mensagem para o Glass dele, a qual ele responde e a aula acaba sendo bem animada!

Considerações finais

Acredito no potencial do Glass. Acho que dentro de um ano, onde já estará ao alcance do público, o Glass terá um preço um pouco mais acessível e aí sim veremos centenas de aplicativos que poderão ajudar as pessoas no dia a dia. No momento, há poucos aplicativos e, em outra oportunidade, comentarei sobre cada um deles.

Mesmo contando com poucos aplicativos, o Glass me será de grande utilidade pois, conforme citei no tweet de inscrição contido no texto anterior, o objetivo era eu fazer o making of do documentário que estou filmando em Pittsburgh. Isto enriquecerá muito o produto final. Espero que todos consigam ter uma pequena noção do que é usar o Google Glass. Qualquer dúvida, deixe comentário abaixo ou pelo meu twitter @eddienews. Obrigado pela paciência de acompanhar a minha experiência de duas semanas com o Glass. VQV!

Leia também:

relacionados


Comentários