Meio Bit » Miscelâneas » Cientista iraniano diz ter inventado máquina capaz de prever o futuro. Asimov se revira no túmulo

Cientista iraniano diz ter inventado máquina capaz de prever o futuro. Asimov se revira no túmulo

Tente não rir: cientista maluco irariano diz ter inventado uma máquina "capaz de prever o futuro".

11/04/2013 às 17:00

Hari SeldonAli Razeghi, um cientista maluco iraniano (eu sei, é pleonasmo) diz ter registrado no "Centro de Invenções Estratégicas do Irã" (não ria!) um invento que ele chamou de "máquina do tempo Aryayek" que, apesar do nome, não se move a 88 milhas por hora: ela na verdade seria uma "máquina para prever o futuro" (vou ficar sem aspas desse jeito).

Segundo o Dr. Razeghi, 27 anos, diretor do Centro de Invenções e possuidor de outros 179 registros de inventos, a traquitana trabalha com "uma série de algoritmos complexos capazes de prever de cinco a oito anos do futuro de qualquer indivíduo, com 98% de precisão".

Eu não sei vocês, mas estou com uma curiosidade enorme de perguntar pra maquininha quando se dará a queda do Império Galático.

Ainda segundo o Dr. Wily, quer dizer, Dr. Razeghi, a máquina poderia ser acondicionada no gabinete de um PC e, como qualquer nacionalista que se preze, o governo iraniano poderá no futuro prever a possibilidade de um confronto com nações inimigas e o preço das cotações futuras do petróleo, numa clara vantagem do regime dos aiatolás sobre os infiéis, ou seja, nós.

Depois de um festival de besteirol desses, ainda vem a pérola: o doutor de meia-tigela disse que um protótipo não está nos planos por enquanto, "porque a China poderia roubá-lo e fabricá-lo em massa".

Pô, ele veio com toda falação sobre como o Irã é isso e aquilo e curvem-se infiéis, mas na hora do vamos ver, peidou na farofa?

Se bem que uma máquina do tamanho de uma CPU é decepcionante, além de usar o termo "máquina do tempo" em vão. Se vão construir uma coisa e usar o nome, que façam uma máquina do tempo de fato:

Bill & Ted

Pensou que eu colocaria o DeLorean, né? 😉

Fonte: The Telegraph.

relacionados


Comentários