Meio Bit » Games » Jogos que te fizeram cair no 1º de Abril

Jogos que te fizeram cair no 1º de Abril

Amanhã é o Dia da Mentira e queremos saber: você já comprou algum jogo sendo enganado pela bela propaganda?

31/03/2013 às 12:55

Entendedores entenderão

Todo ano nós geeks e amantes dos games esperamos qual vai ser o novo prank de primeiro de abril das empresas que amamos odiar. A Blizzard e a Google são mestras nesse quesito e nunca decepcionam no Dia da Mentira. Só que esse post não vai falar sobre isso... Ahá, peguei vocês! April Fool's.

Aliás, esse post tem mais a ver com a tradução mais “correta” de fool pois vou falar das publishers que fizeram você de bobo nos últimos anos. Se você já leu meus posts anteriores sabe o que vem ai: Top 3 de jogos que te fizeram cair na “Pegadinha do Mallandro”…

Brütal Legend

And we said the first thing that came to our heads, just to sell a little bit

And we said the first thing that came to our heads, just to sell a little bit

Tim Schafer, hack'n slash, trilha sonora com nomes como Black Sabbath, Judas Priest, Manowar e muitas, mas muitas referências a heavy metal. Soa perfeito para um jogo não? Pois é, foi assim que Brutal Legends foi divulgado e incrivelmente hypeado em 2009 pela Double Fine e EA. Um jogo hack'n slash ambientado no mundo do metal não poderia dar errado, certo? Certo, se ele realmente fosse isso.

Provavelmente por culpa da EA, Brutal Legend foi vendido (pra mim inclusive) como um adventure de mundo aberto, mas qual não foi a surpresa ao iniciar o jogo e me deparar com um RTS! OK, talvez possa ser exagero já que o jogo tinha muitas partes em que você deveria destruir seus inimigos com solos de guitarra mortais, mas a parte de estratégia do jogo é longa e chata.

Veja bem o jogo não é ruim, tanto que tem média 82 no Metacritic. O mundo criado pela Double Fine é muito interessante (o conceito dos headbangers é genial) mas a forma como ele nos foi vendido foi meio desleal por parte da EA.

War Z

Vocês já sabiam que esse ia aparecer né? Ali em meados de 2012 surgia um rumor sobre um jogo Survivor Horror MMO com temática zumbi. Produzido pela OP Productions, War Z já estava causando nos gamers uma sensação de cópia barata de outro Survivor Horror famoso, o DayZ. O jogo saiu no final de 2012 prometendo cem jogadores simultâneos, mapas gigantes, trazer a paz mundial e outras coisas mas - a história se repete - quando o jogo foi efetivamente lançado nada do que foi prometido estava lá.

Baboseira, baboseira, hmmm, baboseira também.

Baboseira, baboseira, hmmm, baboseira também.

Talvez o mais legal de eu falar de WarZ seja o pretexto pra falar de DayZ e deixar como sugestão a ótima série de vídeos do psicopata do DayZ. Aqui vai o primeiro mas assistam os 4 vídeos. Vale muito a pena.

O Dori já relatou muito bem a treta que aconteceu então não vou entrar em detalhes. O fato é que mais uma vez uma publisher fez os jogadores de bobo alardeando coisas que o jogo não tem. Aliás, falando em coisas que um jogo diz que tem mais não tem…

Aliens: Colonial Marines

Fatos relevantes à trilogia principal de Alien. Isso foi o que Aliens: Colonial Marines disse que teria. Prometido como um sucessor de Aliens (na verdade algo como uma história entre o Aliens e Aliens 3), teve um gameplay promissor exibido e participação do próprio Ridley Scott dando pitacos. As primeiras imagens mostravam algo realmente interessante e, pelo fato do jogo estar sendo desenvolvido pela Gearbox, não deixava dúvidas que seria um ótimo título. Para se ter ideia, o jogo foi Top Chart na Inglaterra na semana de lançamento e 6º colocado nos EUA. Pois é…

Mas ai veio o lançamento, as pessoas jogaram e de novo temos a mesma história. Além de muitos bugs, o jogo falhava miseravelmente em causar alguma tensão. Quer um exemplo? Encontre o Alien na imagem abaixo:

Nem o máximo do seu contraste dá jeito.

Nem o máximo do seu contraste dá jeito.

Reviews falam da jogabilidade travada, da inteligência artificial horrível e de um enredo que em nada acrescenta à incrível (qua)trilogia Alien. Se você comprou o jogo em pre-order, meus sentimentos. Alien: Colonial Marines é triste e teve a mesma sina de seu irmão cinematográfico: Prometheus e não Cumprius (desculpem, eu tinha que fazer).

Eu ainda ia falar de Dead Space 3 mas ai percebi que a EA cumpriu o que prometeu: destruir a franquia, então desencanei.

Todas essas situações me treinaram a não mais adquirir nenhum jogo em pre-order. Mesmo com a mão coçando com o Injustice: Gods Among Us, só para dar um exemplo, vou esperar as primeiras análises saírem para, ai sim, decidir por comprá-lo ou não.

Se vocês lembram de algum outro caso ou já caíram em algum conto da carochinha das publishers, compartilhe. Não sofra em silêncio!

relacionados


Comentários