Meio Bit » Mobile » Apple Maps — tirando o Troféu Epic Fail da Nokia

Apple Maps — tirando o Troféu Epic Fail da Nokia

Apple Maps estaria falhando tanto como serviço de mapas que nos lembra a Ovi Store da Nokia falhando como loja de aplicativos.

21/09/2012 às 6:44

applemaps

No tempo do Symbian ainda, a Nokia anunciou com fanfarra sua OVI Store, lojinha online nos moldes da Apple. O lançamento foi uma tragédia de proporções bíblicas, ganharam um raríssimo EPIC FAIL aqui do MeioBit.

Isso foi em 2009. Agora o título foi arrancado das mãos finlandesas de forma inquestionável pela Apple, que conseguiu abafar o lançamento do iOS 6, tornando o apocalipse de seus mapas o assunto do momento.

Ironicamente a Nokia sempre foi forte na área, e se o Nokia Maps já era concorrente forte ao Google, com o produto da Apple dão uma lavada. Vingança é uma bitch, bem dizem.

A tecnologia de mapas do Google não surgiu do dia para a noite. Foi desenvolvida durante anos e anos, Quem tem mais que alguns anos de Internet lembra de quando não existia Street View no Brasil, e quando qualquer rota mandava a gente pegar umas quebradas sinistras.

Essa é a justificativa da Apple: São novos na área de mapas, estão aprendendo.

Vale para eles o mesmo que foi dito ao Google então: não é problema meu.

A remoção do serviço do Google como fornecedor de mapas do iOS, embora nunca explicada claramente foi uma briga financeira. Google queria mais dinheiros pelos mapas do que a Apple estava disposta a pagar. A Apple sabe que a maior parte dos acessos dos mapas vem do iOS, há inclusive indícios de que o iPhone rende mais ao Google que o Android. A Apple pagou pra ver apostando no blefe.

O Google, usando a velha lição de Ronald Reagan, de que às vezes você precisa mostrar pro outro lado que é louco, não piscou. Disse não, catou os papéis da mesa e foi embora.

A Apple, sem pai nem mãe, começou a correr atrás e comprar empresas, mas descobriu que unificar todas essas informações de fontes e graus de qualidade diferentes não era tarefa fácil.

O resultado são mapas sem toneladas de recursos, como Street View, pouquíssima informação regional e erros grosseiros. O Alexandre Fugita conseguiu achar até “São Paulo” escrito errado. Se erram o nome de uma das maiores cidades do planeta, que dirá do resto.

CLARO, já surgiu um Tumblr sensacional coletando as hagadas do Apple Maps, como:

googlemapafail

Também como fruto dessa abominação foi criada por um engraçadinho uma conta de paródia no Twitter, e o cara está fazendo a festa:

googlemapaparodia

Há rumores de que o Google já tem um app de mapas sendo avaliado, mas não se sabe se resolverá. Se não se integrar ao sistema operacional e substituir a nativa, continuará deixando a desejar.

O mais prejudicado nisso é o usuário, e a Apple sabe. Vivem vendendo a experiência do IOS como algo maravilhoso — e é — mas o preço é se tornarem vulneráveis quando algo dá errado. Erros que seriam engraçadinhos, falhas que seriam compreensíveis em qualquer outra empresa iniciando no ramo de mapas são inadmissíveis.

Principalmente, o iOS já tinha mapas excelentes. Pro usuário isso que importa.

Agora, as saídas são poucas. A Apple pode:

1 — consertar em tempo recorde os mapas

Improvável. Há recursos e informações de menos, outros dados como Street View sequer estão disponíveis. O Melhor Apple Maps não terá recursos do GMaps.

2 — voltar atrás e pagar o preço do Google

Aparecer em Mountain View com o rabo entre as pernas não será nada bom para a Apple. Eric Schmidt pode dobrar o preço da licença do Maps, e se Tim Cook reclamar que ele alterou o acordo, ainda ouvirá “reze para que não o altere novamente”.

3 — tirar um Coringa da manga

Essa é uma alternativa que ninguém está cogitando, mas existe um serviço de mapas em escala mundial que vem melhorando a cada dia, tem recurso de Street View em várias cidades, informações de tráfego e muito mais: Bing. Nada agradaria mais Redmond do que dar uma carcada no Google, que ao contrário da Apple É concorrente na área de buscas.

Qual será a solução escolhida, não sei. Só sei que acontecerá bem rápido. A Apple não preza nada mais que seu índice de aprovação altíssimo, e ver esses números despencando não vai ser tolerado muito tempo pelo board da empresa.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários