Meio Bit » Mobile » Nokia lança os novos modelos 100/101, seus celulares mais baratos já fabricados.

Nokia lança os novos modelos 100/101, seus celulares mais baratos já fabricados.

9 anos atrás

nokia100.png

Ontem a Nokia anunciou o Belle, próxima atualização do Symbian, junto de mais três novos aparelhos que devem chegar ao mercado ao final do ano. Hoje, foi a vez dos Nokia 100/101 serem lançados no mercado.

Ambos são os mais baratos celulares que a empresa já produziu e custarão apenas U$30 e U$35, respectivamente, com a única diferença de que o 101 aceita dois SimCards.

Ambos rodam o Symbian Series 30 em uma generosa tela de 1.8 polegadas. A disposição, uma entrada para cartão de memória no formato MicroSD (101) para o MP3 Player, a conhecida qualidade de som, rádio FM e uma lanterna.

Em épocas em que os grandes sistemas operacionais pelejam colocando seu OS na mesa, o maior fabricante de celulares do mundo ainda se ocupa de fazer barulho na mídia lançando produtos como os 100/101.

Incrivelmente, esses lançamentos não são taras da empresa por dumbphones e representam indicadores praticamente irresistíveis, do ponto de vista mercadológico, para a sua (ainda) farta distribução.

7280.png

"Nokia 7280"

A Nokia é famosa por um histórico praticamente impecável de logística aliada a sua máquina de marketing e nunca pontuou negativamente com produtos comerciais encalhados nas prateleiras.

É claro que, como todos os outros fabricantes, a Nokia também tem um recorte de produtos-conceito e experimentais que nem sempre tornam-se uma febre.

Quem não se lembra daquelas bizarrices como o Nokia 7280, que não convencia nem ao Padre Quevedo que 'eczistía' e que era, de fato, um celular? Eu tinha uma amiga que na época ficou desesperada para comprar um e, quando finalmente conseguiu, mal conseguia ligar para alguém tentando entender como funcionava o sistema de dialing. Hype é hype, só muda o período e é bem mais velho que a Apple.

Mas esses sempre foram apenas produtos experimentais e ainda estão lá para isso mesmo. Ainda assim, muito afofadinho comprou esse e muitos outros modelos na mesma linha: vaiqueuvou. Talvez pela confiança e empatia com as boas práticas da marca Finlandesa; impossível de se provar. Mas definitivamente não é o caso dos dumbphones da Nokia, que de dumb não tem nada.

E ainda meio que na contramão, mas nem tão por isso, a Nokia tem atraído um bom recorte de atenção da mídia e mostrando que o Symbian pode não ser lá um Android ou um iOS, mas também não está com um pé na cova e outro na graxa, como certos WebOSs aí da vida.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários