Meio Bit » Games » Lionhead: Venda de usados é pior que pirataria

Lionhead: Venda de usados é pior que pirataria

Para funcionário do estúdio, comércio de usados é pior do que as cópias ilegais.

9 anos atrás

dori_fabl_17.05.11

Durante um bom tempo a indústria tentou combater de todas as maneiras a pirataria e embora ela ainda não tenha encontrado a maneira ideal de fazer com que mais pessoas adquiriam jogos originais, tem se tornado mais frequente a ideia de fazer com que os consumidores de jogos usados sintam-se como se estivesse fazendo o mesmo que aqueles que compram seus games numa banquinha de camelô ou os baixam da internet. O último a fazer tal comparação foi Mike West, designer de combate da Lionhead, que ao criticar as pessoas que utilizam cópias ilegais, não teve medo de dizer que o comércio de usados é até pior.

A pirataria hoje em dia no PC provavelmente é menos problemática do que a venda de usados no Xbox 360. Tenho trabalhado com jogos para PC há alguns anos e a pirataria sempre foi um problema. Há muitas pessoas honestas aí fora e se elas gostam dos nossos jogos, elas os compram. Os pirateiros, independente do que você faça ou do sistema, eles irão piratear. Acredito que o tempo que mais demorou para isso acontecer foi dois dias. Em algum lugar alguém irá piratea-lo e não há muito o que se fazer em relação a isso

É uma situação deprimente, onde as pessoas acham que não vale a pena gastar dinheiro em jogos para computador. O que eles estão fazendo é ter certeza de que haverão menos jogos no futuro e mais pessoas desempregadas, o que é é uma coisa terrível. A menos que você sente diante de um pirateiro e tenha uma conversa sobre o que ele está fazendo, não acho que algo os irá parar.

West declarou também que eles não estão muito preocupados com a pirataria no PC, pois como o Fable III vendeu bem no Xbox 360, qualquer cópia vendida para os computadores será considerada um bônus e novamente reforçou a opinião de que a longo tempo, a vendas de usados é pior para eles do que as cópias ilegais.

Quem sou eu para dizer que existem inúmeras maneiras de se diminuir a pirataria, mas tenho quase certeza de que tentar vender a ideia de que um jogo pirata é menos preocupante do que a vendas de usados não é uma delas.

[via Eurogamer]

relacionados


Comentários