Meio Bit » Demais assuntos » Haja Luz! 2.0

Haja Luz! 2.0

Cientistas criam matéria a partir do nada.

12/08/2010 às 10:26

"Suspeito que o Universo não seja apenas mais estranho do que imaginamos, mas mais estranho do que conseguimos imaginar"

J.B.S. Haldane

Embora Einstein tenha demonstrado que matéria e energia são intercambiáveis, sempre foi muito mais simples para nós tratar os dois como entidades separadas. Intuitivamente até aceitamos a transformação matéria->energia das bombas nucleares (embora ela aconteça o tempo todo em qualquer material radioativo).

Detector BaBar do SLAC

Já o oposto é filosoficamente mais sutil. Tendo sido sugerido pela primeira vez em 1934 pelos físicos Gregory Breit e John A. Wheeler, a idéia foi mais detalhada por Julian S. Schwinger nos anos 50. O conceito era que a colisão de  fótons de altíssima energia poderia gerar pares de partículas/antipartículas.

Só nos anos 90 a tecnologia experimental atingiu os níveis energéticos necessários. A experiência foi feita no venerável Stanford Linear Accelerator Center, na Califórnia, em cujo auditório costumava se reunir um tal de Homebrew Computer Club, onde foi apresentado um certo computador com nome de fruta.

Um grupo de 20 físicos de quatro instituições diferentes coordenou o experimento.

Um laser verde emitiu um pulso de um Terawatt de energia. Parece muito, mas no máximo destruiria Aldeeran, perto das energias necessárias para a experiência, isso era pinto. Por isso o acelerador de partículas de mais de 3Km de comprimento do Centro concentrou um feixe de elétrons de 47 Giga elétrons-volt em direção ao feixe de fótons. Os elétrons tinham 10 bilhões de vezes a energia do laser, daí os resultados:

Salão principal do LHCb, onde também pesquisam pares de partículas

Ao se chocar com os elétrons os fótons eram absorvidos e reemitidos em direção oposta, altamente energizados. De luz verde viraram fótons de raios gama. Esses fótons na direção oposta se chocaram na velocidade da luz com os fótons verdes mais fraquinhos, ainda sendo emitidos pelo laser.

A colisão gerou um campo eletromagnético tão grande que produziu oscilações no Mar de Dirac. Segundo o modelo quântico a probabilidade da existência de partículas naquele ponto do espaço-tempo foi alterada, chegando a 100%. A estrutura do vácuo foi rompida e um par elétron/pósitron foi criado.

Matéria, nova, zero km, inexistente  até alguns momentos atrás. Enquanto alguns histéricos "alertam" contra cientistas criando Vida em laboratório, em 1997, ano da experiência cientistas criaram MATÉRIA a partir do NADA.

Outras partículas como Neutrons e Prótons demandam fótons mais energéticos, mas a técnica de criação (ou deveria dizer Criação?) é a mesma.

Quer dizer: Não só estamos criando partículas do nada, como para isso estamos afetando a própria estrutura do espaço-tempo. Nada mau para uma espécie que 500 anos atrás matava gente por dizer que o Sol não girava em torno da Terra.

Fonte: New York Times, etc.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários

Comentários Fechados