Meio Bit » Demais assuntos » Quando os troféus perdem o sentido

Quando os troféus perdem o sentido

30/06/2009 às 12:18

Não escondo de ninguém o quanto gosto do sistema de conquistas do Xbox 360 e/ou PS3, acho a ideia dessas premiações algo sensacional, já que elas adicionam vida útil aos jogos e incentiva o jogador a realizar tarefas no games que sem elas não tentariam. Também não é segredo a minha admiração pelo trabalho da Quantic Dream, mais precisamente pelo espetacular Indigo Prophecy. Portanto, imaginem minha surpresa ao ficar sabendo das palavras de Guillaume de Fondaumiere, CEO da produtora francesa. Veja só:

Nós ainda não sabemos como o sistema irá funcionar. Este não é necessariamente um jogo que esteja conceitualmente de acordo com o objetivo dos troféus.

Repito, ele não tem a ver com ser bem sucedido ou fracassar. Não é sobre fazer algo certo ou errado. Ele é sobre uma jornada. A jornada é o mais importante. Então, de certo modo, eu posso dizer que não premiaremos os jogadores do jeito convencional. A recompensa será a experiência emocional, é quanto a história será boa pela perspectiva do jogador.

Acho que deveria ser feito de outro jeito, os jogadores nos dando troféus (um largo sorriso, por exemplo), ao invés de nós dando os troféus aos jogadores.

Quem jogou o Indigo Prophecy deve ter entendido exatamente o “problema” pelo qual a equipe de produção deve estar passando. Tanto ele quanto o novo game são praticamente filmes interativos, onde o foco recai mesmo sobre o enredo e fica nítido a tentativa de produtora em levar ao jogador uma experiência mais próxima do cinema possível.

Mesmo a favor das conquistas, acho que Heavy Rain será o típico filme, digo, jogo, onde os troféus não fariam falta, agora, nos resta esperar para ver se eles serão distribuídos pelo game de forma inteligente ou estarão presentes apenas por estar.

dori_hr_01.07.09

[via Playstation LifeStyle]

relacionados


Comentários