Meio Bit » Baú » Mobile » Epic Fail: Android tem o bug de segurança mais idiota de todos os tempos

Epic Fail: Android tem o bug de segurança mais idiota de todos os tempos

09/11/2008 às 17:09

Uma das alegações dos freetards é que software Open Source é mais seguro, mais eficiente, mais Odara do que software proprietário, e por ser avaliado pela "comunidade" não sabe dos problemas comuns a peças como o Windows, que vive com "segurança por obscuridade".

Infelizmente os FATOS tendem a discordar, a quantidade de bugs em projetos Open Source é idêntica (senão maior) do que a dos projetos proprietários. A diferença é que uma mistura de arrogância com messianismo gera bugs muito, muito constrangedores.

Vejam por exemplo o último bug do Android, presente no firmware RC29 e anteriores do G1, o Google Phone, iPhone Killer, fap fap fap:

TUDO que você digita no telefone é interpretado como comando.

TUDO. Em qualquer lugar que haja uma entrada de texto. Abrindo um navegador, um uma aplicação de SMS, ou um bloco de texto. Digitar por exemplo "reboot" e apertar ENTER provoca... um reboot. Se você souber outros comandos da shell, é só mandar ver. rm * alguém?

O Google já liberou o RC30, corrigindo o bug, mas fica a pergunta: como diabos algo tão besta, tão óbvio permaneceu até o RC29?

Estão tratando o Android não como um Sistema Operacional para celulares, como o Windows Mobile ou o Symbian. Estão tratando como mais um projetinho Open Source onde são criados bugs a cada atualização, corrigidos e toda semana temos que rodar um update.

Vou contar um segredo que só donos de telefones decentes, como um Nokia ou um HTC sabem: Usuário não atualiza telefone. Nós não gostamos. Dá trabalho, não traz benefício óbvio na maioria das vezes. Corre risco de dar erro e brickar o aparelho.

Quando compramos um telefone ele precisa funcionar de forma correta, decente e sem bugs óbvios. Produtos de consumo NÃO podem ter o mesmo tratamento de um VLC Player, um update do Ubuntu ou similares.

Se o Google tratar o consumidor de telefone celular como um usuário geek normal, vai se ferrar de verde e amarelo. Consumidor não é tolerante com esse tipo de amadorismo. Sim, lançar um aparelho para consumidor final cuja entrada de texto está ligada direto ao interpretador de comandos é no minimo amadorismo.

Fonte: Engadget

relacionados


Comentários