Meio Bit » Baú » Indústria » Market Share do Windows, Mac e Linux: 1 ano depois do Vista

Market Share do Windows, Mac e Linux: 1 ano depois do Vista

05/02/2008 às 23:32

Em dezembro de 2006, o Windows Vista já havia sido lançado por algumas semanas para os fabricantes de computadores. A versão para consumidores chegaria em janeiro de 2007. Problemas de compatibilidade e performance e um produto claramente inacabado foi oferecido ao mercado. Como estaria o Vista pouco mais de 1 ano depois? E o Windows XP?

E agora podemos analisar com calma o que realmente aconteceu, com dados de mercado acumulados ao longo de pouco mais de 12 meses. O Linux realmente cresceu. Acima de 80%, como veremos a seguir, mas seu market share ainda é baixo, equivalente em usuários ao do Windows 98 sozinho. Para tornar-se relevante no desktop, as comunidades precisarão adotar outras táticas, talvez um marketing positivo, de conceito, semelhante ao que a Apple faz. Demonizar o concorrente não tem apresentado os resultados esperados. Outro problema do Linux é que existem dezenas de distros disputando essa pequena fatia.

Uma empresa que mostrou crescimento forte foi a Apple, que mordeu fatia significativa do mercado de desktops e torna-se cada vez mais atraente para fabricantes de aplicativos, já que seu público consumidor é considerado uma elite e normalmente mais bem informados sobre novidades que o usuário de PC médio. O fato é que a campanha de marketing da empresa tem sido um sucesso estrondoso. Os números mostram o resultado do "Get a Mac".

mb_market_share_os_01

Ao ler Windows, no gráfico acima, lembre-se que são todas as versões, do Windows 95 ao Windows Vista. A fatia ficou menor, principalmente por causa da Apple. Ainda assim, o mundo ainda compra e usa Windows em massa. A Apple cresceu vertiginosamente e uma novidade ficou por conta do aparecimento do iPhone como algo relevante. Ele roda uma versão light do MacOS.

mb_market_share_os_trend_01

O filtro exibe os dados de Dezembro de 2006 até Janeiro de 2008, para termos uma boa perspectiva. O Linux teve um crescimento de 80%, passando de 0,37% para 0,67%. Isso mostra adoção de soluções baseadas em GNU/Linux em empresas, governos e universidades e em menor escala, o mercado consumidor de desktops. Um dos problemas constantemente levantados em fóruns é a falta de certos padrões. Por exemplo, editar configurações de vídeo e som difere demais para o usuário médio, tanto na forma de acessar quanto nas opções.

O Windows mostra queda de 2,4%, enquanto o Mac teve ganho de 1,9% e o Linux de 0,3. Essencialmente, o Windows perdeu mercado para Mac e Linux, mas o pingüin ainda é pouco relevante no mercado de desktops. A Apple possui uma capacidade limitada de migração, pois só consegue "roubar" usuários quando os mesmos trocam de computador.

mb_market_share_os_type

Esse gráfico mostra a divisão por sistema operacional. O Windows XP é o grande líder, com 3/4 do mercado mundial. Windows Vista em segundo lugar distante: 12%. O número de MacIntels já supera os Mac Power PC e quem ainda aparece com relevância é o Windows 2000. O Linux possui o mesmo market share do Windows 98, mostrando que ainda há uma estrada extremamente longa para que ele se torne relevante. Se o ritmo de crescimento for mantido, ano que vem veremos o conjunto de distros com pelo menos 1% do mercado.

Uma dica free e open source para a comunidade Linux: ao invés de tentar tirar usuários do Windows Vista, deveriam concentrar nos usuários de Windows 98, NT e Me. Aí está 1,64% do mercado, mais que o dobro da base instalada de Linux hoje em dia. Como fazê-lo é closed-source.

mb_market_share_os_type_trend

A tendência no longo prazo é a que vocês podem ver nesse gráfico. A queda do Windows XP está diretamente relacionada com a migração para o Windows Vista, principalmente por causa da compra de máquinas novas, sendo o notebook o grande veículo. Com as vendas de MacBooks batendo recorde, há um desvio dessa massa de usuários, migrando para Apple e numa escala menor, Linux.

O Windows Vista ganha mais de 1% de mercado ao mês. Nesse ritmo, ele deve superar o Windows XP como base instalada no segundo semestre de 2009 se a Microsoft tiver sucesso com os service packs.

Update:
- Os dados são mundiais;
- Mesmo usando hits de internet, significa a média de uso do que os usuários preferiram ao longo de 12 meses, no mínimo. Se a pessoa não usa o SO dela para navegar na Internet, ele não será contabilizado.
- Os números da estatística condizem bem com as vendas. O Windows Vista atingiu a marca de 100 milhões de cópias vendidas em Dezembro de 2008. Fonte: CES 2008

Fonte: HitsLink

relacionados


Comentários