Meio Bit » Arquivos » Games » A imersão deveria se chamar Mirror's Edge

A imersão deveria se chamar Mirror's Edge

04/11/2008 às 10:19

No último final de semana eu tive o prazer de jogar o demo do game Mirror’s Edge que foi disponibilizado na rede do Xbox 360. Como já havia dito no post que indiquei o vídeo com o gameplay do jogo, tenho muita esperança de que o título seja bom e a julgar pela demonstração, eu não estava enganado.

Ao entrar no jogo, somos apresentados a um pequeno tutorial que recomendo ser jogado. nele é possível aprender algumas habilidades de Faith, a protagonista do jogo e ainda mais importante, serve para que nos habituemos com o controle da heroína.

Já de cara é possível notar que o foco do jogo parece ter sido mesmo a idéia de fazer com que sintamos que estamos realmente correndo pelos telhados daquela cidade. Acho que posso dizer sem exageros que nunca um FPS teve movimentos tão realista quanto em Mirror’s Edge. O balanço da câmera, a movimentação de braços e pernas, a física. Após poucos segundos é fácil prendermos a respiração ao saltarmos de um prédio para outro.

Depois do impacto inicial, somos enviados à uma missão onde devemos carregar uma mala. Um pulinho aqui, um deslizamento ali e eis que adentramos um prédio. Logo damos de cara com um grupo de inimigos e então começa aquela que deve ser a mais frenética fuga do mundo dos games. Ainda sem armas, Faith deve valer-se de sua técnica de Parkour para escalar cercas, “andar” pelas paredes, esquivar-se dos soldados e tudo isso com tiros passando ao seu lado e a muitas dezenas de metros do chão.

Posso lhe assegurar que a situação é extremamente tensa e chegar ao final da fase é algo reconfortante. O problema maior é que o demo termina e aquele “gostinho de quero mais” está na minha mente desde então. A menos que o game seja muito curto, pode ter certeza que se trata de um jogo obrigatório para todos.

Mas como disse no texto anterior, não recomendo para quem tem medo de altura 🙂

dori_me_04.11.08

relacionados


Comentários