Meio Bit » Baú » Games » Jogos usados, um mal necessário?

Jogos usados, um mal necessário?

03/11/2008 às 11:02

Você compra ou já comprou jogos usados? Se já fez isso, sentiu algum tipo de remorso por não estar ajudando a indústria? Eu sou uma das pessoas que sempre que vai adquirir um jogo dá preferência para games que outros jogadores estejam vendendo e o motivo é simples: dinheiro.

Com um pouco de sorte é possível pagar 1/3 do valor de um jogo novo e um em perfeitas condições e sinceramente, não vejo problema algum nisso. O maior problema é que os produtores de jogos não simpatizam muito com a prática, já que eles não recebem nada por esta revenda e o coro daqueles que são contrários a este mercado só vem aumentando. O mais novo a fazer criticas é David Braben, criador de Lost Wind. Para ele, a compra e venda de jogos usados está “prejudicando muito a experiência dos jogos single-player”.

O designer propõe que para cada jogo lançado haja duas versões, uma que não poderia ser revendida e custaria mais barato e outra que pudesse ser passada para frente ou pudesse ser alugada, mas que custaria mais caro. É difícil saber como essa diferenciação seria feita, mas uma idéia é adicionar conteúdo extra ao jogo como será feito no Gears of war 2. O jogo virá com um código que permitirá que o jogador faça o download de alguns mapas extras e este código só valerá uma única vez. É provável que apenas isso não diminua a revenda do game, mas não deixa de ser uma boa idéia.

Eu até consigo entender a “revolta” dos produtores, mas penso também que boa parte da culpa por um jogo ser vendido logo após a sua aquisição é devido a sua baixa qualidade. Apenas para citar jogos single-player, sempre tive dificuldade em achar cópias usadas do Bioshock e do Lost Odyssey para venda, porque será?

dori_use_01.11.08

[via 1UP]

relacionados


Comentários