Meio Bit » Baú » Software » SQL Server 2008 - Management Studio: Você vai querer usá-lo!

SQL Server 2008 - Management Studio: Você vai querer usá-lo!

15/10/2008 às 18:10

Hoje, a apresentação mais interessante que pude assitir foi sobre o uso do SQL Server Management Studio 2008: simplesmente fantástico, o nível de detalhe de coleta de informações para solucionar problemas. A ferramenta está tão sofisticada, que inclusive recomenda o que implementar, como a falta de índices, para resolver o problema.

Uma forma de impressionar o seu chefe, são os relatórios detalhados sobre uso de recursos do servidor, como memória, cpu, uso de disco e tempo de execução das tarefas.

A apresentação de Buck Woody foi ótima. Ele mostrou como a Microsoft trabalhou nos últimos anos para entender: como os desenvolvedores e DBAs monitoram e resolvem problemas de performance?

Com esse objetivo em mente, as queries, scripts e ferramentas de diagnóstico foram integradas à ferramenta e podem gerar relatórios dinâmicos e as informações coletadas numa máquina em separado.

Uma pergunta feita na audiência: A Microsoft tem a intenção de dar suporte a outros ambientes, como Unix ou Linux, ao SQL Server?
Resposta: Não.

A explicação é simples: SGBDs são fortemente acoplados ao seu ambiente operacional por causa de performance. Para obter o máximo do equipamento, os fabricantes lançam mão de tudo o que podem para otimizar o máximo o uso de recursos, já que bases de dados são vitais para as empresas hoje em dia. Até uma padaria depende de uma base de dados. Agora imagine uma corporação gerenciando, em média, 16 terabytes de dados por ano.

Ele ainda explicou o motivo pelo qual a Oracle decidiu criar um fork do Red Hat: o generalismo do Linux não era performático o suficiente para as necessidades da empresa. Então, eles preferiram criar uma versão na qual o ambiente operacional possa ser controlado. E isso faz sentido, se pensarmos nos maiores concorrentes corporativos: IBM e Microsoft controlam os seus sistemas operacionais.

Uma dica: o SQL Server Developer Edition é o mesmo que o SQL Server Enterprise e possui todas as ferramentas. É o mesmo código, com a diferença que ele não poderá rodar comercialmente, mas pode ser usado, obviamente, para monitorar bases de dados, aprender a usar a ferramenta e usar durante o desenvolvimento de aplicações avançadas.

Outra dica: se tudo o que seu cliente precisa é uma "base de dados Access", use o SQL Server Express. É gratuito para uso comercial com algumas limitações, mas roda sobre o mesmo engine que o SQL Server, possui várias ferramentas de gerência e performance e a migração, quando a empresa necessitar, não exigirá grande esforço. Sem mencionar que seu cliente estará usando uma base de dados de verdade.

relacionados


Comentários