Meio Bit » Baú » Fotografia » Retratos - pequeno guia prático

Retratos - pequeno guia prático

06/10/2008 às 3:14

59830031

Um dos temas mais recorrentes dentro da fotografia, seja profissional ou amadora, são os retratos. Fotografar pessoas pode ser gratificante, mas também pode se configurar na parte mais difícil da fotografia. Muitos acabam focando sua produção fotográfica em objetos e paisagens (vejo isso pelas discussões no Forum), pois pegar sua câmera e produzir um ensaio baseado em retratos pode ser muito complicado para quem nunca teve uma orientação prática. Minha primeira tentativa nesse tipo de produção foi algo traumático e que fica em segredo em meus arquivos até hoje. Mas a coisa e mais fácil do que se pode imaginar.

Tipos de retrato

Bem, fotografar pessoas é basicamente registrar emoções. Retratos que não passam esse tipo de informação para quem os vê, geralmente não causam impacto e logo são esquecidos. Dentro dessa perspectiva existem os retratos formais e informais. Os formais apresentam resultados melhores, pois são frutos de uma preparação prévia. Coisas como a posição da modelo, o local escolhido e a iluminação são planejados e testados previamente. Já o retrato informal é o resultado da captação de um momento de descontração. São mais difíceis de serem feitos, pois tiram o controle da situação do fotógrafo. Porém, invariavelmente, são mais agradáveis de serem vistos, justamente por passarem sentimentos.

Equipamento

Pode-se fotografar pessoas com qualquer tipo de equipamento, desde que respeitando suas limitações e conhecendo a sua operação completa. Por isso se torna importante, em qualquer tipo de fotografia, ler atentamente o manual de seu equipamento. É imprescindível saber o uso e recursos da lente, do flash e dos efeitos que a câmera possa oferecer. Se o equipamento oferecer o controle manual de sua operação, melhor ainda. Saia do modo automático e explore as possibilidades de sua câmera.

Veja abaixo dicas práticas de como melhorar suas fotos de pessoas:

- Observe bem a pessoa a ser fotografada. Veja os ângulos de seu rosto e escolha uma posição que não comprometa a simetria de sua face. Algumas posições podem deixar em evidência desproporcional algumas partes do rosto;

- Procure usar o zoom de sua lente em posição acima de 70mm. Quanto menor o zoom da lente maior vai ser a deformação do rosto da pessoa, deixando o nariz e as orelhas com formato oval e o rosto mais arredondado. Ou seja, a popular cara de batata encontrada nos auto-retratos do Orkut. Se sua lente possuir um zoom acima de 100mm, melhor ainda. Porém, quanto maior o zoom, menor vai ser a abertura do diafragma e menor as velocidades de obturador, levando o fotógrafo a ter uma mão mais firme;

- Fotografar crianças e pessoas mais baixas que você pode ser um problema se a câmera não for levada ao nível da pessoa fotografada. A imagem feita de cima para baixo pode levar a uma interpretação de inferioridade do objeto fotografado. Esse é um expediente muito utilizado em jornais que querem mostrar pessoas ou movimentos sociais que não são apoiados pela ideologia da redação. Costumo posicionar a câmera sempre na altura do peito da pessoa, para um resultado mais equilibrado da imagem. Porém, como tudo na fotografia, o posicionamento vai depender do tipo de registro que você quer fazer;

- Se a câmera for equipada com um super zoom ótico é possível fazer ótimas imagens de pessoas que não estão vendo o fotógrafo. Geralmente são fotos muito interessantes e que passam sentimentos. Porém, é necessário estar ciente de que é importante pedir autorização para o uso da imagem dessas pessoas. Se apresente depois e diga o objetivo das fotos para a pessoa, mesmo que seja para produção amadora. Lembre-se, quanto maior o zoom maior a probabilidade da foto sair tremida. Você deve saber o seu limite para esse tipo de foto. No meu caso, tenho dificuldade em fotos acima de 300mm. Importante nesse caso ter um bom tripé em mãos;

- Abuse da função macro de sua câmera para fazer fotos em detalhes do rosto da pessoa fotografada. Recortes nos olhos e lábios costumam render boas imagens;

- A iluminação é muito importante para se obter um bom retrato. Já que não temos a disposição um estúdio fotográfico, vamos nos virar com a luz natural mesmo que é a mais bonita que podemos encontrar e, melhor ainda, é gratuita. A melhor luz para a fotografia é na parte da manhã, até as 10:00, e a tarde depois das 16:00. A luz se torna mais agradável e não possuí sombras muito duras. Fotografar em outros horários, com o sol acima da cabeça da modelo, tende a gerar sombras abaixo dos olhos, nariz e queixo. Se for inevitável fotografar nesse horário, pode-se usar um rebatedor para refletir a luz nessas áreas. Podemos usar como rebatedor uma placa de isopor (a fotografia é a arte da improvisação);

- Tente evitar o uso do flash, pois ele tende a gerar uma iluminação dura que tira a naturalidade da pessoa e cria sombras muito contrastadas logo atrás da modelo. Se você possuir uma câmera com sapata de flash externo é possível usar a luz rebatida no teto ou em uma parede. No caso de compactas, na necessidade do flash, use algo para fazer o papel de difusor dessa luz. Colocar um pedaço de plástico branco na frente do flash (esses de sacola de mercado) pode ser de extrema ajuda nesse momento;

- O enquadramento e composição da imagem se mostra o principal problema nas fotografias dos iniciantes. A tendência da posição horizontal da câmera é a mais comum que encontramos. Embora não seja uma regra, a posição vertical do equipamento valoriza mais a pessoa fotografada e elimina coisas não importantes no enquadramento. Quanto a composição, é necessário procurar locais onde o fundo da fotografia não seja um fator de competição pela atenção com a modelo. Fundos neutros ou com poucas cores são os mais indicados. Nesse ponto, trabalhar com pouca profundidade de campo (grandes aberturas do diafragma) é um ótimo recurso, mesmo sendo mais complicado de obter nas compactas. Quanto ao enquadramento da modelo na foto, tente fugir do mais comum (modelo no centro da composição) e se utilize dos cantos do enquadramento e não tenha medo de experimentar cortando partes do corpo da modelo.

- E por último, porém não menos importante, seja observador das pessoas. Uma boa relação e cordialidade com a modelo é muito positivo para esse tipo de foto. Preste atenção para onde os olhos estão olhando, a posição em relação ao sol e, principalmente, onde estão as mãos. A maioria das pessoas retratadas não sabe o que fazer e a posição das mãos. Cabe a você escolher a melhor posição para elas.

Muita gente pode não se dar conta que fotografar uma pessoa, mesmo no dia a dia, possa envolver tantos cuidados. Provavelmente vão aparecer mais dicas ainda nos comentários, mas o mais interessante da fotografia é que não é preciso ser profissional ou ter o equipamento top de linha para produzir excelentes imagens. Podemos encontrar uma produção fotográfica magnífica espalhada no Flickr e no Picasa de pessoas das mais variadas profissões. Use o seu cérebro, ele é sua principal câmera fotográfica.

relacionados


Comentários