Meio Bit » Baú » Games » Braid, de volta ao tempo áureo

Braid, de volta ao tempo áureo

20/08/2008 às 10:18

De tempos em tempos a indústria de games nos presenteia com verdadeiras obras de arte. Muitas vezes estes jogos acabam passando despercebidos pela maioria durante suas produções e após o lançamento eles acabam caindo na boca do povo e o sucesso vem em seguida.

Recentemente a rede online do Xbox 360 recebeu uma dessas maravilhas e ela atende pelo nome de Braid. O game é uma espécie de jogo de aventura com elementos de quebra-cabeça, principalmente os envolvendo manipulação de tempo e vem recebendo muitos elogios em vários sites e blogs. O que mais chama a atenção em Braid é o fato de não termos uma mega empresa por trás de sua produção, nos levar de volta à época dos 16-bits, além de contar com uma direção artística digna de deixar muitos estúdios milionários com inveja.

Após jogar o demo do jogo eu tive que tomar vergonha na cara e comprar o mesmo. mesmo estando bem no começo da jogatina, tenho que reconhecer a "grandeza" de Braid, principalmente depois de ler a declaração de seu criador afirmando que as limitações da Live o impediram de criar algo ainda mais fabuloso.

Jonathan Blow disse que:

"Eles removeram vários dos requerimentos básicos dos jogos da XBLA, porém ainda existem muitos. E eu acredito que, ao menos para jogos single-player como o meu, muitos desses requerimentos são desnecessários. Eu tive que colocar uma tremenda quantidade de trabalho para cumprir todos os requerimentos quando na verdade eu poderia ter dedicado este esforço no jogo e ter deixado ele um pouco mais polido, um pouco melhor. "

Especula-se que o jogo tenha rendido cerca de 850 mil dólares apenas na primeira semana, o que sem dúvida é um ótimo número para um jogo independente. O criador afirmou ainda que o jogo deverá receber uma versão em breve para a PSN e outra para PCs.

relacionados


Comentários