Meio Bit » Arquivos » Games » De volta à segunda grande guerra

De volta à segunda grande guerra

08/07/2008 às 12:34

Me desculpe quem não concorda, mas eu ainda gosto muito de jogos ambientados na segunda guerra mundial. Desde criança sempre fui fascinado pelos eventos ocorridos entre 1939 e 1945 e quando os FPSs começaram a nos dar a oportunidade de vivenciar (virtualmente) os confrontos daquele que é considerado um dos piores períodos da humanidade eu os venho jogando sempre que possível.

No último final de semana eu recebi o meu Call of Duty 3 e gostaria de contar aqui um pouco da minha impressão do game.

Depois de ouvir e ler algumas críticas sobre o jogo dizendo que se tratava do pior título da série, que era muito linear e carecia de inspiração, acabei adiando sua compra por meses, até resolvi arriscar. Confesso que estava um tanto ansioso para ver o game, mas esperando me decepcionar devido as falhas que me foram apresentadas.

Jogo no console, após passar por alguns menus, uma tela negra me foi apresentada e nela pude ler que se tratava de Saint Lô - A batalha mais sangrenta de toda a guerra. Se era um exagero eu não consigo precisar, mas o fato é que a sequência a seguir era de tirar o fôlego. Um tiroteio dos mais impressionantes em uma cidade francesa completamente destruída e ambos os exércitos lutando pela sobrevivência.

Após seguir avançando pelas ruínas de Saint Lô e cumprir todos os objetivos, fui para a segunda missão e perto do final dela puder ver gráficos que se não são os mais bonitos do Xbox 360, ao menos conseguiram recriar a segunda guerra com a maior precisão que já vi.

Embaixo de uma forte chuva eu e meus companheiros tivemos que subir uma colina que estava protegida por várias machine guns dentro de bunkers muito bem protegidos. A situação era um verdadeiro caos e parecia impossível realizamos o objetivo. Após alguns minutos, a tarefa foi cumprida, contudo, o que mais me impressionou foram mesmo os gráficos. O efeito da água descendo pelo morro é algo impressionante. O líquido cria alguns riachos e a "perfeição" é digna de esquecermos a batalha e ficar apreciando o trabalho magistral realizado pelos desenvolvedores. Sem falar nos ótimos efeitos de luz, partículas e fumaça que só acrescentam realismo ao game

Por fim, ainda não conclui o jogo, mas até o momento, mesmo com todos os defeitos supracitados, ainda consegui me divertir e muito com Call of Duty 3. Talvez por gostar muito do tema, talvez por achar que seus defeitos não apagam o "prazer" que sinto em percorrer uma europa devastada, mas o fato é que ao menos para mim, a compra do CoD3 valeu muito a pena.

relacionados


Comentários