Meio Bit » Baú » Games » Um macaco por uma Lamborghini

Um macaco por uma Lamborghini

27/06/2008 às 17:59

Gosto é mesmo algo ímpar. É notório que um jogo pode ser ao mesmo tempo uma verdadeira pérola para um e uma porcaria para outro. Hoje vou contar uma história sobre uma troca que fiz certa vez e que muitos entenderão como um mal negócio da minha parte, mas como disse antes, gosto é algo ímpar.

Quando comprei meu Super Nintendo (lá se vão mais de 13 anos) o videogame veio com, dentre outros, o jogo Donkey Kong Country. Admito que sou uma das poucas pessoas do mundo que nunca gostou muito das aventuras do símio. Na primeira vez que o vi, achei o game muito bonito, com uma jogabilidade interessante, mas rapidamente enjoei dele. Consegui terminar o jogo, mais por obrigação que por prazer, mas acabei encostando ele.

Ao me mudar para Curitiba, fui morar próximo de uma locadora e graças a ela conheci um game chamado The Duel: Test Drive II. Fiquei impressionado com o jogo. Embora seus gráficos não tivessem nada fora do normal e houvessem poucos carros e poucas pistas para escolhermos, dois detalhes me cativaram: a visão de dentro dos veículos e a jogabilidade muito real (para época claro).

Disputar uma corrida em Test Drive II era provavelmente o mais próximo da realidade que um moleque de 14 anos poderia chegar na metade da década de 90 usando um videogame e a sensação de dirigir um Porsche ou uma Lamborghini a mais de 200km/h era algo inacreditável. Poucas vezes na minha vida gamer eu senti tanto medo ao fazer uma ultrapassagem em um jogo de corrida e ao contrário do que vemos na maioria dos jogos, em TDII era importante saber usar o freio.

Após ficar vários dias com o cartucho na minha casa eu tomei uma dura decisão. Mesmo sabendo que muitos dos meus amigos iriam me sacanear, eu decidi propor uma troca ao dono da locadora. Como eu sabia que ele não tinha o Donkey Kong Country e eu queria muito ter aquele jogo de corrida, resolvi perguntar se ele queria trocar os jogos. Foi a locadora e sem pestanejar o sujeito aceito o negócio. Voltei feliz da vida pra casa e aquele jogo com apenas algumas pistas me proporcionou muitas horas de alegria. Ainda hoje gostaria de ver mais jogos de corrida que não sejam localizados em circuitos fechados e principalmente que nos desse um frio na espinha sempre que fossemos realizar uma ultrapassagem.

Queria então deixar uma pergunta para vocês: Alguma vez você trocou algum jogo que todos idolatrassem por outro de menor expressão, mas que te agradava mais?

relacionados


Comentários