Meio Bit » Baú » Internet » Facebook passa a permitir que usuários criem álbuns compartilhados

Facebook passa a permitir que usuários criem álbuns compartilhados

Nova funcionalidade do Facebook permitirá que até 20 pessoas enviem até mil fotos cada uma para um mesmo álbum, que poderá ser compartilhado publicamente ou com os amigos.

27/08/2013 às 7:10

facebook_album_compartilhado

Em festas onde há a reunião de muitos amigos, normalmente há envolvido muita bebiba, confusão e máquias digitais (ok, celulares e tablets também) para registrar os momentos mais vergonhosos dos amigos. No dia seguinte, sobram muitos pedidos de desculpas, ressaca e uma pedição infernal de “me manda as fotos de ontem???”. Particularmente, prefiro compactar tudo que captei, enviar ao Google Drive e compartilhar o link com as pessoas. Quem quiser, que baixe e veja o que presta. Mas sempre tem aquele amigo que manda um “pega lá no meu Fêici”.

Pensando em situações como esta, a rede social do Markinho anunciou o lançamento dos álbuns compartilhados. O funcionamento é bem simples: o dono definirá até 20 amigos do Fêici que poderão enviar, de forma colaborativa, imagens para o álbum criado com um limite de mil fotos por colaborador, além de definir se os demais colaboradores poderão adicionar novos membros e, claro, que tipo de visibilidade o álbum terá (público, amigos dos colaboradores ou apenas os colaboradores).

O projeto foi encabeçado por dois engenheiros do Facebook e apresentado durante uma maratona de programação na qual os funcionários da empresa são incentivados a criarem novas funcionalidades à rede social. Segundo Baldwin, um dos responsáveis pela novidade, a ideia surgiu com base no feedback enviado pelos usuários, o que o motivou a se juntar a outros seis engenheiros da empresa e cair de cabeça na funcionalidade.

A novidade do Facebook fez com que eu me recordasse de duas opções semelhantes existentes no moribundo Picasa web, que permite a colaboração de usuários em um mesmo álbum, e principalmente do “modo balada” do Google+, através do qual os usuários do serviço social que estejam participando de um mesmo evento podem simplesmente ativar o recurso e deixar que o app para Android cuide do restante.

Como prevê Baldwin, a maneira com que os usuários utilizarão o novo recurso é um grande mistério. “Uma coisa que acho realmente divertida sobre a criação de produtos no Facebook é que você nunca tem certeza de como as pessoas vão usar o produto no final da contas”. De fato, não dá para saber ao certo como será esse uso, mas acho que terá muita gente pedindo pelo amor de Deus para que imagens comprometedoras sejam apagadas do Fêici.

Fonte: Mashable.

relacionados


Comentários