Meio Bit » Arquivos » Games » David Cage defende aproximação entre games e cinema

David Cage defende aproximação entre games e cinema

Embora muitos não gostem da ideia, criador do Heavy Rain e Beyond: Two Souls acredita que os games devem aproveitar mais o estilo do cinema.

23/08/2013 às 16:00

beyond-two-souls

Uma das discussões que mais vemos em relação aos games é até que ponto eles devem se aproximar muito do cinema e com o avanço da tecnologia, diretores como Hideo Kojima e David Cage tem se especializado em desenvolver títulos que se parecem muito com filmes, especialmente este último.

Com o seu próximo projeto perto de ser lançado, Cage participou de uma palestra no GDC Europe 2013 e como era de se esperar, falou sobre essa fusão entre os jogos e a sétima arte.

Eu penso que os videogames estejam aprendendo com os filmes há 30 anos. Quando você pensa em todos os jogos de terror que jogou, basicamente eles emprestaram seus códigos visuais dos filmes. Pense no melhor jogo de ação que você jogou – ele emprestou todos os seus códigos dos filmes. Nós devemos aprender com os filmes e ainda temos muito a aprender.

Cage então disse que tanto os games quanto o cinema criam emoções usando imagens em movimento e como os filmes fazem isso há mais de 100 anos, a indústria de jogos eletrônicos deve usá-los como inspiração e afirmou ainda que mais do que buscarem gráficos melhores, os desenvolvedores devem se preocupar em entregar experiências emocionalmente mais significativas. Como ele mesmo questiona, “será que podemos criar jogos que tenham algo a dizer? Jogos que deixarão uma impressão em você, que o mudarão mesmo que só um pouco?

É verdade que existe uma grande quantidade de jogos que não precisaram de muita tecnologia para entregar uma alta carga dramática, contudo, não há como negar que os gráficos mais realista presentes nesta geração foram imprescindíveis para permitir que alguns autores passassem suas visões e por isso é difícil imaginar que se feitos antigamente, um Heavy Rain ou um The Last of Us poderiam ser tão fortes quanto os jogos que vimos. Mas de tudo isso, sabe o que realmente me agrada? Ver que há desenvolvedores que estão preocupados em entregar experiências que consigam ir além de um mero tiroteio.

Fonte: Polygon.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários