Meio Bit » Baú » Ciência » Quem diria, Ovo de Botequim existe de verdade

Quem diria, Ovo de Botequim existe de verdade

O DNA dos seres vivos não é algo estanque, isolado. Além de mutações aleatórias podemos ser afetados por vários outros fatores, incluindo vírus. Em alguns casos isso resulta em... ovos azuis.

22/08/2013 às 17:15

ovodomal

Uma vez fiz uma visita VIP na FIOCRUZ. Uma amiga era pesquisadora lá e me levou para conhecer as estações Silicon Graphics e os laboratórios. Em um deles vi uma máquina em um canto. Um conjunto de micropipetas, manipuladores robóticos e um tecladinho com vários comandos estranhos e as letras AGTC.

Era um sequenciador de DNA, usado para criar fragmentos de código genético. Naquele momento procurei nos bolsos, e fiquei frustrado por não trazer sempre comigo uma cópia do genoma da Luciana Vendramini.

Essas sequências de DNA criadas em laboratório são inúteis, a menos que inseridas em um organismo vivo, mas não é simples. DNA por si só não faz nada, a Sasha Grey já consumiu toneladas e não desenvolveu superpoderes. Acho. Para que o DNA seja lido e executado, é preciso um patch, como fazemos em programação: você abre o código-fonte e insere a função nova, em seguida reza pra não dar (muita) caca.

Isso é feito com retrovírus, os hackers da natureza.

Normalmente um vírus infecta uma célula, ele libera blocos de mRNA (RNA Mensageiro), que são capturados pelos ribossomos, um corpúsculo idiota sem nenhuma segurança, que sai executando o código e produzindo proteínas e mais cópias do DNA viral. Essas proteínas se montam na forma dos vírus, e temos milhares de cópias do vírus original. A célula fica sem matéria-prima, e acaba morrendo.

virusmaisdomalainda

Os retrovírus são diferentes. Eles inserem seu código nos cromossomas do hospedeiro. Ao invés de se replicarem isoladamente, alteram o código genético da célula, e quando aquele pedaço do DNA é lido, novos vírus são gerados.

Assim eles podem ficar dormentes por anos, até que aquele determinado trecho seja executado. É como um vírus que reside na rotina de formatação de HDs, só é ativada quando você formata um disco novo.

A maioria dos retrovírus são inofensivos. Na verdade há bons indícios de 8% do SEU genoma ser formado por retrovírus que infectaram nossos antepassados, desde muito tempo atrás.

Ou seja: não existe DNA “puro” (sorry, Adolf), absorvemos o genoma de outras espécies, às vezes absorvemos espécies inteiras, como as mitocôndrias.

suaex Algumas vezes esses retrovírus incorporados no genoma causam problemas, outras provocam mutações apenas… curiosas.

É o caso da galinha Mapuche, uma espécie chilena, que alguns acreditam ser de origem polinésia, trazida para o continente sul-americano em tempos pré-colombianos.

Comum por aqui, acha-se até no Brasil. A espécie tem uma característica distinta: alguns exemplares produzem… ovos azuis ou verdes. Descendentes europeus e chineses dessas galinhas também apresentam ovos coloridos.

Há aves com ovos de todas as cores, mas galinhas originalmente botavam ovos brancos. Em algum momento eles se tornaram coloridos. No caso dos azuis esse momento foi identificado em uma pesquisa de Olivier Hanotte, José Antonio Alcalde e outros.

Eles descobriram que a cor azul dos ovos é causada por uma mutação introduzida por um retrovirus, que muito tempo atrás infectou uma galinha. Aqui entra a seleção artificial: Como era uma mutação neutra, poderia se tornar uma nota de rodapé na História das Galinhas, mas algum fazendeiro viu os ovos, gostou e privilegiou as galinhas que colocavam ovos azuis. As outras iam para a panela, assumindo que panelas já haviam sido inventadas.

Com isso o pequeno retrovírus se tornou uma das espécies mais bem-sucedidas, conseguindo perpetuar sua existência. Isso demonstra bem a teoria de que a própria Vida na Terra é um mero artifício usado pelo DNA para autoperpetuação. Vide insetos: vivem muito pouco, mas se reproduzem como… insetos, centenas de gerações por ano e sobreviveram a todas as grandes mudanças climáticas do planeta. Compare com os pandas.

galinhadofg

Portanto, não é uma pesquisa irrelevante sobre ovos coloridos, é uma pesquisa sobre como duas espécies são usadas por uma terceira para se reproduzir, e como o Livro da Vida não é escrito em pedra, mas com lápis.

Os conservadores podem ragear à vontade contra bioengenharia, transgênicos, células tronco e frankenfood. Enquanto isso a Natureza continua a fazer todas essas coisas, sem nenhum FDA pra atrapalhar.

Fonte: F.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários