Meio Bit » Baú » Games » Associação de desenvolvedores estuda apoiar profissionais ameaçados

Associação de desenvolvedores estuda apoiar profissionais ameaçados

Ameaças a desenvolvedores de games continua e a associação revela que pretende criar grupos de apoio para esses profissionais.

19/08/2013 às 16:15

dragon-age

No final do mês passado ficamos sabendo das terríveis ameaças feitas ao diretor do Call of Duty: Black Ops 2, simplesmente porque um bando de imbecis não aprovaram algumas mudanças realizadas no multiplayer do jogo e na última semana o assunto voltou à tona devido a algo semelhante, mas dessa vez as ameaças de morte foram feitas aos filhos da roteirista do Dragon Age: Inquisition, Jennifer Hepler, que decidiu abandonar a BioWare.

Diante de tanta estupidez, a International Game Developers Association percebeu que precisava tomar uma atitude e de acordo com um excelente artigo publicado pelo site Polygon, a intenção é que a entidade preste algum tipo de apoio aos profissionais da indústria que se sintam coagidos ou tenham sido atacados por esses idiotas.

Segundo Kate Edwards, diretor da IGDA, a perseguição “chegou a um ponto em que pensamos, ‘Sim, está começando a se tornar algo sobre o qual precisamos conversar. Talvez seja a hora de considerarmos oferecer um grupo de apoio ou um mecanismo que ajude as pessoas que estão lidando com esse tipo de coisa’.” Para o executivo, esses ataques podem fazer com que os desenvolvedores se sintam coagidos e deixem de entregar suas visões sobre a obra apenas para agradar este ou aquele grupo.

Quem também mostrou estar consciente deste comportamento nocivo de alguns jogadores é a Sony Online Entertainment, que através de Linda Carlson, diretora global de relacionamento com a comunidade, declarou que as equipes tem se sentido muito desmoralizadas com a maneira como essas pessoas os tratam, simplesmente por acharem que os desenvolvedores querem arruinar a jogabilidade.

O irônico nessa situação é que este é o outro lado de uma moeda que foi lançada quando os consumidores e os estúdios se tornaram mais próximos e se há alguns meses comemorávamos iniciativas como o Kickstarter ou o surgimento dos indies justamente por podermos influenciar no desenvolvimento de um jogo, hoje vemos que alguns descerebrados - e que provavelmente não fazem a menor ideia de como matar uma pessoa - aproveitam essa facilidade de comunicação para, assim como devem fazer com seus pais, conseguir as coisas no grito.

Como a indústria de games conseguirá solucionar este problema eu realmente não sei, mas o fato é que algo precisa ser feito e caso você seja uma das pessoas que apoia esse tipo de atitude, que acha correto xingar ou ameaçar uma pessoa que está fazendo o seu trabalho, seja ele bom ou ruim, já deixo aqui minha opinião: Os games, ou melhor, o mundo não precisa de você.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários