Meio Bit » Baú » Hardware » Drone submarino está ajudando a encontrar pilotos desaparecidos na Segunda Guerra

Drone submarino está ajudando a encontrar pilotos desaparecidos na Segunda Guerra

Equipe está utilizando drone submarino para localizar avões perdidos na Segunda Guerra Mundial durante batalha feroz no Pacífico

19/08/2013 às 11:09

Remus, o drone da BentProp Project, nada acima do F4U Corsair afundado

A Batalha de Peleliu foi uma das mais ferozes da Segunda Guerra: conhecida pelo codinome Operação Stalemate II, o objetivo era capturar uma pista de pouso controlada pelos Japones na minúscula ilha de que dá o nome à missão - hoje a minúscula República do Palau, país insular a 800 km de distância das Filipinas. O major-general William Rupertus acreditou que tomaria a pista em quatro dias, entretanto os aliados deram de cara com uma forte defesa dos nipônicos, o que fez a batalha se arrastar por dois meses, de setembro a novembro de 1944. Muitos aviões americanos e japoneses foram derrubados, e seus pilotos, perdidos.

Corta para 2013. O dr. Pat Scannon passou os últimos 20 anos fazendo viagens anuais a Palau onde realiza buscas dos aviões afundados. Checando registros antigos e entrevistando os moradores, ele já localizou 60 aeronaves, metade japonesas. Agora Scannon, que é fundador do BentProp Project está utilizando um drone para ajudar em seu trabalho.

Mergulhador nada próximo ao Corsair

Scannon conta que no ano passado pescadores locais entraram em contato com ele e disseram ter encontrado algo incrível: um avião intacto. Através de fotos enviadas a ele identificaram o avião como sendo um Vought F4U Corsair, um avião americano que possuía curiosas asas dobráveis. Eles alcançaram o avião munidos de um UAV drone chamado Remus que, apesar de já ser utilizado há alguns anos, ele agora recebeu o reforço de uma GoPro HERO 3, capaz de capturar vídeos em 4k. O drone faz a varredura do objeto, o que permitirá à equipe do dr Scannon criar uma reconstrução 3D do avião, utilizando também as inúmeras fotos tiradas pelos mergulhadores.

Corsair reconstruído no Autodesk

A principal missão da BentProp é localizar não só os aviões, mas também os corpos dos pilotos que nunca foram recuperados e que oficialmente ainda possuem os status de PoW/MiA. Dito isso o maior desafio é encontrar o último B-24 Liberator dos quatro que foram abatidos em Palau. Dois foram descobertos depois da Guerra, e o terceiro foi encontrado pela equipe de Scannon. Nesse último, seus oito tripulantes (três deles conseguiram saltar de paraquedas, mas foram capturados e executados) foram identificados, repatriados e enterrados em Arlington.

O B-24 contava com uma equipe de até 11 tripulantes, e a queda de um dos que foram abatidos na Batalha foi registrada em vídeo:

Apesar do foco nas aviões americanos, a equipe encontrou também aeronaves japonesas curiosas, como o raro Kawanishi E15K Shiun, um hidroavião cujo grande flutuador central poderia ser alijado em caso de emergência, e os laterais também eram escamoteáveis. Apenas 15 foram produzidos.

A missão da BentProp ainda está longe de terminar, mas é muito legal ver o que conseguiram até agora, além de resgatar um pedaço da história que jaz no fundo do mar.

Fonte: PopSci.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários