Meio Bit » Arquivos » Games » Apollo Justice: Ace Attorney

Apollo Justice: Ace Attorney

20/05/2008 às 16:42

A série Ace Attorney é, com toda certeza, a minha preferida de Nintendo DS, e uma das minhas preferidas dos últimos anos. Joguei o primeiro game – Phoenix Wright: Ace Attorney – e nunca mais parei de jogá-la. Saiba os melhores e os piores pontos do game lendo a análise.

Apollo Justice: Ace Attorney conta a história de um advogado de defesa iniciante, que busca seu espaço no mundo jurídico. Por incrível que pareça, isso não é chato e desinteressante, pelo contrário: O game, mesmo que não conte com muita ação – já que o game mescla elementos de adventure com puzzle – diverte demais. A alegria e a satisfação de ter um caso resolvido são surpreendentes.

A série, também conhecida como Phoenix Wright, foi criada pela Capcom no ano de 2001 primeiramente para o Game Boy Advance, apenas no Japão. Logo depois, com a chegada do Nintendo DS, os três primeiros games da série – Phoenix Wright Ace Attorney, PWAA: Justice for All e PWAA: Trials and Tribulations – foram refeitos para a plataforma e introduzidos ao mundo.

Após o terceiro game da série, a Capcom resolveu mudar o protagonista da série – antes Phoenix, agora Apollo – para dar continuidade à história: Phoenix, depois de muitos problemas na sua vida – que serão contados através de AJ:AA, vira jogador de pôquer e logo após um ótimo caso, ele torna-se o tutor de Apollo.

Apollo, como você descobrirá ao longo do game, tem uma história bem desenvolvida e cheia de reviravoltas. Ele, além disso, possui um poder especial, o de sentir quando alguém está mentindo, graças ao seu bracelete mágico.

Como os três games anteriores eram apenas ports de GBA com poucas novidades adicionadas, Apollo Justice, que foi feito do zero para o DS, conta com gráficos melhores e novos usos da Touch Screen na investigação forense.
Apollo Justice com certeza possui a melhor e mais desenvolvida história da série. Os personagens, como nos games anteriores, continuam cativantes e carismáticos, mesmo que alguns, como Maya, Mia e o Detetive Gumshoe ainda não tenham dado as caras para a decepção de alguns fãs.

O game possui quatro casos (Turnabouts), que duram em que você deve provar que seu cliente é inocente. O game possui duas etapas, basicamente: A etapa de investigação que seu objetivo é reunir evidências para o caso, pedindo informações a pessoas. E a etapa de tribunal, onde você deve provar ao juiz que seu cliente é completamente inocente das acusações, por meio de evidências e interrogatórios.

Como o game foi feito exclusivamente para o DS, os gráficos, os vídeos, a música e os efeitos estão muito mais bem trabalhados em comparação aos games anteriores. Além disso, alguns locais comuns do game, como o tribunal, a sala de visitas e o lobby foram redesenhados. A música, que já era incrivelmente boa continuou no mesmo nível. É impressionante que quando a situação muda, a música também muda, como em um filme.

O segundo e o terceiro caso podem ser considerados ruins, pois não adicionam muita coisa à história. Mas em compensação, o último caso é simplesmente incrível, considerado por mim e por muitos outros fãs da série, o melhor já feito. Outro ponto negativo é que o game não tem fator replay muito grande, pois não há nenhum extra após terminar o game.


Apollo Justice: Ace Attorney surpreendentemente consegue superar seus antecessores com uma história incrível, personagens bons e ótimos gráficos e músicas. Se você é fã da série Ace Attorney, não perca mais tempo e jogue o melhor game de DS já produzido. Se você não está por dentro da febre Ace Attorney, e você possui um Nintendo DS, jogue a série agora.


- História bem desenvolvida e emocionante.
- Música envolvente.
- Novos controles com a stylus
- O game possui o melhor caso da série.


- Ausência de alguns personagens antigos que fazem falta.
- Fator replay baixo.
- Foram recicladas algumas coisas dos games anteriores.


relacionados


Comentários