Meio Bit » Arquivos » Games » A morte de um mito dos games

A morte de um mito dos games

Diante de mais um fracasso de vendas e de crítica do novo jogo do Sonic, seria melhor para o mascote da SEGA ter uma morte digna?

18/04/2008 às 12:21

Dori_Charmy_Bee_2

Estava eu lendo o fórum aqui do Meio Bit e dei de cara com este post. Nele, o autor cita uma matéria do site Game | Life onde é sugerido que a Sega deveria deixar o Sonic, seu maior mascote, morrer dignamente. mesmo sem ter lido a matéria do blog estrangeiro, eu havia insinuado isto quando comentei a notícia sobre o novo jogo do porco-espinho cor de anil.

Após refletir um pouco sobre a supracitada matéria, me passou uma idéia pela cabeça. Porque a Sega não mata mesmo o herói? Digo matar de verdade. Que seja no próximo game, por exemplo. O sujeito vive toda a aventura e no final, algo desastroso acontece e o veloz roedor acaba morrendo de maneira que seja um evento bem triste.

Parece maluquice da minha cabeça? Talvez. Mas lembre-se que isso já foi feito nos quadrinhos e resultou em milhares de dólares nos bolsos das empresas. Tanto a morte do Super-Homem quanto do Capitão América geraram muita repercussão na mídia e fizeram com que antigos leitores voltassem a comprar as revistas. Essa tática está se tornando comum entre os super-heróis e ao que tudo indica, até o Cavaleiro das Trevas está perto de encontrar seu fim. Isso sem falar na saga onde o Homem-Morcego acaba paralítico.

O que quero dizer aqui é que talvez a morte de Sonic fosse realmente bom para a imagem do personagem. Desde que bem feita, esta passagem poderia aumentar a idolatria pela porco-espinho e os fãs poderiam ficar imaginando como seria um novo jogo do herói. A empresa teria alguns anos para criar um game fantástico e inventar uma histórinha qualquer para ressuscitar o azulzinho. Todos ficariam felizes e poderíamos ver um bom jogo, digno da era dos 16 bits novamente.

Eu posso estar equivocado, mas esse papo de "Lobisonic" ou "Lobisouriço" está ruim de engolir. Pelo jeito os games ainda tem mesmo muito o que aprender com outras mídias.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários