Meio Bit » Baú » Games » Apenas dez por cento de sua cabeça animal

Apenas dez por cento de sua cabeça animal

03/04/2008 às 11:00

Sinceramente, eu não aguento mais ver notícias relacionando os videogames a tudo que não presta. Sabe? Todos nós, gamers ou pessoas com o mínimo de bom senso, sabemos que na maioria das vezes não passam de notícias infundadas e escrita por seres humanos desprovidos de inteligência. Mesmo assim, certos assuntos não há como não comentar. Por exemplo:

Em um artigo publicado no site The Times of London, Giles Whittell disse que odeia os videogames. Mais que isso! Disse que odeio on games, tanto online quanto offline. Disse que odeia a forma como os videogames sugam as pessoas para dentro de seus mundo fictícios e que odeia ter que ouvir as pessoas dizerem que primeiro ela deveria utilizar os videogames, para só depois, com conhecimento de causa, poder criticar esta forma de entretenimento.

Então a Sra. o Sr. Whittell, brilhantemente diz em seu artigo que ele não precisou experimentar heroína ou engravidar durante a adolescência para ter uma opinião formada sobre o assunto. Ele termina afirmando não detestar os videogames por eles induzirem as pessoas a cometerem homicídios ou por facilitar a ação de pervertidos com garotinhas, mas simplesmente porque assim como a heroína e a gravidez na adolescência, os videogames são perda de tempo.

Me desculpem. Talvez eu esteja exagerando, mas poucas vezes na minha vida eu li tanta besteira e me senti tão ofendido. A pessoa que escreveu este artigo não pode ser normal. Querer comparar o ato de se jogar videogame com o uso de uma droga pesada ou uma inconsequência que invariavelmente se dá pela falta de uma boa base familiar?

Acho lamentável que ainda existam pessoas que não respeitem o gostos dos outros e que se utilizem de um meio de comunicação para tentar plantar idéias que só podem ter vindo da idade média. Acho mais lamentável ainda o fato de que um jornal/blog/site dê espaço para esses estrupícios (já que não podem nem ser considerados seres humanos) continuem vomitando palavras e que infelizmente serão digeridas por muitos.

Para fechar com chave de ouro, o site StarNow está realizando uma pesquisa onde pergunta se os games o levaram para a vida do crime. Segundo o site, um jornal britânico não identificado irá pagar centenas de libras para aquele que contar a melhor história. Isso mesmo. Já estão até pagando por histórias de violência que envolvam videogames.

É triste, mas me pergunto até quando teremos que conviver com este tipo de atitude.

[via Joystiq (1 e 2)]

relacionados


Comentários