Meio Bit » Baú » Games » Nintendo não quer saber de holocausto

Nintendo não quer saber de holocausto

Eu sempre comparo aqui no MB Games os videogames com o cinema. Acho que ambos são formas de arte e que além de entretenimento podem levar cultura às

10/03/2008 às 14:41

Eu sempre comparo aqui no MB Games os videogames com o cinema. Acho que ambos são formas de arte e que além de entretenimento podem levar cultura às pessoas. Contudo, hoje vou falar sobre um assunto que me deixou muito triste por se tratar de uma espécie de censura imposta pela Nintendo.

Luc Bernard é um desenvolvedor independente de jogos que ficou conhecido por estar criando um jogo para o WiiWare chamado Eternity's Child e que vem chamando a atenção pelos belos gráficos. Recentemente o designer anunciou que faria outro jogo, este chamado Imagination Is The Only Escape, mas desta vez para o Nintendo DS. Foi quando começaram os problemas para Bernard.

Acontece que o Imagination contaria as história de um menino judeu vivendo na França em plena ocupação nazista e que para escapar dos horrores vividos ali, imagina um mundo de fantasia e é nele que o jogo se passa.

Segundo Bernard, a ideia é usar o jogo para educar as pessoas e ele afirma que o grande problema é que os jogos ainda são considerados brinquedos e não arte, por isso espera que o game ajude a fazer com que os videogames se tornem tão importantes quanto os filmes.

Embora o jogo seja voltado para o público infantil, não pareça ter cenas violentas e utilize a fantasia para contar um dos momentos mais negros da história da humanidade, a BigN teria anunciado que não há intenções de publicar o game em nenhuma de suas plataformas.

Diante deste impasse, Luc Bernard disse ao Kotaku que não acredita que a empresa irá proibir seu jogo e que tudo não passa de um mal entendido. Para ele, basta os executivos da empresa verem o título em movimento para aceitar que seja lançado.

De toda forma, acho que se esta proibição ocorrer iremos retroceder alguns anos na evolução da indústria de games. Qual é o problema em termos um jogo que fale sobre o holocausto? Porque nossas crianças não podem saber o que ocorreu durante aqueles anos de barbárie?

Enquanto filmes como O Pianista, A Lista de Schindler, O Labirínto do Fauno e tantos outros abordaram brilhantemente as atrocidades da guerra e fizeram com que muitas pessoas aprendessem um pouco do nosso passado, será que nos games só poderemos ver invasões alienígenas e encanadores pisando em tartarugas?

Por favor Nintendo, não cometa este erro.

[via Kotaku]

relacionados


Comentários