Meio Bit » Baú » Games » Star Wars Force Unleashed - Nunca mais veremos a Força como antes

Star Wars Force Unleashed - Nunca mais veremos a Força como antes

29/01/2008 às 4:34

Imagine um Jedi tão poderoso no uso da Força que impressiona até mesmo Darth Vader. Agora tome como mestre desse Jedi o próprio Vader, que o leva a usar os poderes de forma nunca vistos antes. Junte-se a isso um passado difícil, atores profissionais, romance, comédia, muita ação, uma história envolvente e vários anos de trabalho de gente competente no universo de Star Wars e temos o potencial do melhor jogo desde Knights of the Old Republic.

O jogo se passa no perído entre os episódios III e IV da Saga de Star Wars e contou com a participação direta de George Lucas, pois a idéia é contar a história de personagens que foram pivôs do período. E o tratamento da Lucasarts é completo, contando inclusive com um livro e todo o acervo de briquedos e action figures.

Após o vídeo, alguns detalhes do tratamento tecnológico da nova geração. Uma coisa é clara: depois desse jogo, nunca mais veremos o uso da Força de forma diferente. O trailer da E3 2007. O jogo está com data de lançamento para o dia 04 de Abril de 2008.

Ah, a mocinha da foto é a renderização 3D da atriz e modelo inglesa Nathalie Cox.

Havok: Efeitos de física

A já conhecida engine de física, sendo usada em praticamente qualquer grande jogo (eles chamam de triple-A ou AAA). O Havok é uma API de programação que dá massa, volume, gravidade, velocidade, aceleração e várias outras características físicas a um jogo. Um objeto de 40 quilos a 100 quilômetros por hora batendo em uma chapa de metal grosso e pesado. A interação entre esses objetos é calculada pelo Havok.

Digital Molecular Matter: emular as moleculas do material de objetos.

Madeira quebra e estilhaça como madeira, o vidro quebra de formas diferentes também, de acordo com o material usado. Metal amassa e entorta como metal. No exemplo acima, essa tecnologia levaria em conta a espessura do objeto e sua composição para calcular e simular em tempo real a deformação do metal e do objeto que foi de encontro a ele. Ao invés de ter dezenas de animações pré-programadas, ele eleveram o nível de simulação em tempo real de materiais, que eu lembro ter visto pela primeira vez em Half-Life 2 para um nível completamente novo. Todo o "material de construção" do jogo possui dados físicos reais.

Euphoria: Inteligência artificial biomecânica

É uma das novas tecnologias integradas ao jogo, junto com o Havoc. Os inimigos possuem consciência do ambiente ao seu redor e ao invés de um script de comportamento e animações pré-programadas, tudo é simulado. Um exemplo é se você jogar uma caixa na direção de um inimigo, ele pode correr, se jogar no chão, segurar na caixa, mas tudo é decidido de acordo com o ambiente.

Ao usar um poder da força para levantar o inimigo do chão, ele tentará se agarrar em objetos para se preservar ou evitar uma queda, caso tenha chance. Isso adiciona um nível de dificuldade maior e ao mesmo tempo uma enorme satisfação de ver tanto realismo.

O jogo também é uma espécie de "reforma" nos poderes da Força. Star Wars encontra Final Fantasy ou Dungeons And Dragons, porque os efeitos tornaram-se radicais, grandiosos e dramáticos. Não é apenas um empurrãozinho de Force Push, é uma explosão de telecinese, herdado do Knights of the Old Republic, mas agora com tecnologia nova. Nesse jogo, é a maior arma e o núcleo do gameplay segundo o líder do projeto é: como chutar traseiros usando a Força. Não é a toa que o trailer mostra o aprendiz secreto de Darth Vader (sim, você), derrubando um Star Destroyer. Yoda ficaria orgulhoso... ou não.

O jogo estará disponível apenas em consoles e pelo jeito, vou ser obrigado a comprar um, pois está ficando mais barato do que manter um PC.

Fonte: Lucasarts

relacionados


Comentários