Meio Bit » Baú » Games » Impressões gráficas - Half Life 2: Episódio 01 e Timeshift

Impressões gráficas - Half Life 2: Episódio 01 e Timeshift

28/01/2008 às 8:32

Algum tempo atrás eu postava no meu blog pessoal Primeiras impressões de alguns jogos, onde eu jogava o começo dos mesmos e criava um texto. Desisti da idéia já que as impressões estavam ficando tão boas que serviriam de análises. Voltei à mesma com este post (e com futuros demos que eu jogar no Playstation 3 no segundo semestre). No último sábado, veio em minha casa um colega meu trazendo o seu computador com os games Half Life 2 e Timeshift, dois jogos de tiro. Obviamente pedi para ver, mas eu apenas vi os games rodando, já que não deu para jogar direito por causa do tempo (e por isso o título do post).

Antes de continuar, vamos à configuração do computador dele:

HP Pavilion DV 6563

Processador Core 2 duo 2.0
2 GB de Memória RAM
Placa de vídeo Geforce 8400M GS (256 MB integrada)
200 GB de HD

Alguns podem pensar: que configuração modesta! Bom, seria para um desktop, mas estamos falando de um notebook! Algum tempo atrás seria inviável isso acontecer, já que os preços dos notebooks são mais caros do que desktops, e turbinar um com placas de vídeo e memória aumentariam em muito o preço, deixando-os quase inviáveis financeiramente. Hoje a situação é bem diferente.

Voltemos aos games: primeiramente testei o Half Life 2: Episódio 01, que estava rodando no máximo! Praticamente vi a geração atual dos games na minha frente: os gráficos são impressionantes, e o HL2 já se tornou o jogo com os melhores gráficos que já presenciei. As texturas do robô e o céu me impressionaram. Tirei duas fotos do game rodando no notebook:

Joguei um pouco, mas o meu colega não plugou um mouse, e jogar no Touchpad é muito ruim!

O segundo que testei graficamente foi Timeshift, e esse também me impressionou (mas rodou com configuração média). Neste jogo dá para diminuir o tempo ou mesmo acelerar, e isso tem influência direta na mecânica de jogo. O começo dele é num beco. As paredes do beco também me impressionaram (texturas!), e meu colega jogou um pouco, usando o recurso de diminuir o tempo. Dá para ver cada gota de chuva caindo devagar, além dos gráficos. Fico curioso: como que os desenvolvedores criaram este recurso? Talvez se eles prevêem a rota e a posição final de um movimento e aí diminuem a velocidade dos bones (estrutura "óssea" dos personagens no jogo) se movimentando, para simular o efeito da pouca velocidade...quem sabe (só um chute. Tenho pouco conhecimento técnico em gamedev...ainda!). Vou procurar depois se tem algum making-of na internet, já que é bem interessante conhecer a parte técnica.

Por fim, definitivamente a combinação mouse+teclado em games de tiro são uma das melhores combinações de jogabilidade. Em notebooks é recomendado usar um mouse (mesmo não precisando, por causa dos touchpads). Mas o mais recomendado, para gamers, é adquirir desktops. Nada contra notebooks (pretendo adquirir um algum dia...), mas os desktops são mais baratos e mais fáceis de trocarem algumas peças (os upgrades).

relacionados


Comentários