Meio Bit » Baú » Games » The Nameless

The Nameless

13/01/2008 às 23:17

Bem-vindo à estação de reabestecimento X1, orbitando o planeta Marte. Ninguém responde ao contato de rádio... não há outras naves... os sistemas de defesa estão ativados e há vazamentos de radiação. O que aconteceu?

Esse é o mistério de "The Nameless", originalmente chamado "Exile II", mas que mudou de nome por problemas relativos a direitos autorais. O jogo original rodava no antigo BBC Micro, mas teve uma versão adaptada ao PC.

Produzido pela "Ovine", muito conhecida pelos frequentadores do site RetroRemakes, o jogo é muito bem desenhado, com uma música envolvente (ainda que simples). A história vai sendo descoberta aos poucos, à medida que o jogador consegue encontrar chaves, terminais de computador, passagens secretas, minas... não é um jogo fácil mas é entretenimento certo por horas, especialmente para quem gosta de bons quebra-cabeças.

Para se ter idéia, há um contador de tempo no canto inferior da tela, o meu já ultrapassou as 6 horas... e ainda estou na metade! São mais de 800 telas, num mapa que não aparece completamente para o jogador. Se você está acostumado a ser "guiado pela mão", escolha outro passatempo, amigo.

Os controles são extremamente simples: direcionais controlam o "jet pack" que faz com que você (seu astronauta) se movimente pelo cenário, "F" para atirar raios, "G" para lançar granadas (item relativamente raro no início, use com cautela), "C" ativa o "raio trator", "R" coloca "portais", pelos quais você pode se "teletransportar" usando a tecla "T"... e só. Os objetos seguem (mais ou menos) as leis da física e você pode usar a gravidade para fazer com que pedras caiam na cabeça de inimigos (dica!), por exemplo.

Para quem não conhece o original, mas lembra do antigo "Starquake" do MSX (ou do Spectrum), imagine que "The Nameless" seja uma enorme evolução daquele.

Está mais que aprovado e recomendo o download de 16MB. Só um detalhe: àqueles que possuirem placas ATI, é recomendável ter a última versão do driver instalada. Ah! E quem achar a maldita chave "H", PELAMORDEDEUS me avise!

relacionados


Comentários