Meio Bit » Arquivos » Games » Snatcher

Snatcher

06/01/2008 às 5:08

Estou ficando velho. Sei disso, não pelo Microsoft Sidewinder PRO que comprei há dois meses... nem pela septuagésima quinta reinstalação de Gunbound... mas porque vi o lançamento de "Snatcher" para o MSX2. E o jogo completa 20 anos em dezembro!

Para quem não conhece (existe esse herege?), "Snatcher" é criação do gênio Hideo Kojima. A história se passa em Neo Kobe, 2042. Depois da liberação acidental de uma arma química e a morte de metade da população do planeta, aparecem estranhos seres cibernéticos (os "snatchers"), que matam cidadãos e tomam seus lugares. Você é Gillian Seed, obviamente o mocinho, membro da força policial "Junker", especialmente criada para investigar esses estranhos eventos e deve resolver o caso, descobrindo de onde vieram e o que querem.

Longe de ser um jogo simples, "Snatcher" garante horas de boa diversão, grandes desafios, boa fotografia e uma história excelente (dizem que o original era um script para cinema).

Produzido para uma série de sistemas (do PC-8801 ao Playstation), a versão para MSX não é a melhor (devido às características de uma arquitetura de 8 bits, ainda que tenha sido uma excelente arquitetura de 8 bits). No entanto, é a única que teve uma tradução para o português (agradecimentos eternos ao Daniel Caetano).

Curiosamente, os "bioroids" do jogo são muito, mas muito semelhantes ao primeiro "Terminator"... plágio de Hollywood?

Não deixe de baixar o emulador blueMSX, a versão traduzida do jogo e instalá-lo. Para os fãs, logo de cara nota-se a presença de um "Metal Gear Mk. II"... mas, desta vez, do nosso lado, felizmente.

Ah! E não se confunda com o "SD Snatcher". Esse é de 1990, com uma história mais leve e caricata, longe do estilo "cyberpunk" do original.

Por último, uma pequena dica para todos que entendem a língua inglesa: a versão para o Sega CD tem ótimos gráficos e mais cenas... vale a pena conhecê-la.

relacionados


Comentários