Meio Bit » Baú » Games » Lista de Compras

Lista de Compras

13/12/2007 às 20:14

Esse foi um ano excelente para jogos. Foram muitos lançamentos, inovações e surpresas. Os jogos que fazem uso do DirectX 10 chegaram às prateleiras e os gráficos deram mais um salto com Crysis. Lembre-se que há pouco tempo, o sonho de consumo era rodar F.E.A.R acima de 30 fps ou The Elders Scrolls IV: Oblivion acima de 24 fps nas cenas externas.

O problema da lista de desejos é que simplesmente não há tempo para jogar tudo, mas ela serve de base para novas aquisições. Ultimamente, eu tenho prestado bastante atenção no Metascore.

Comecei a fazer a lista dos "jogos que eu jogaria, ou irei jogar, um dia, quem sabe" (a ordem não importa):

Call of Duty 4: Modern Warfare
Considerado por muitos o melhor First Person Shooter do ano. Eu sou fã da série. Medal of Honor trouxe o realismo de combate aos jogos, um divisor de águas. Mas Call of Duty foi além e colocou você como parte de uma equipe. Ninguém luta sozinho.
Uma das vantagens de se comprar um jogo como esse é que além da campanha single player, você pode jogar online o tempo que quiser.

Bioshock
Está na lista simplesmente porque System Shock 2, o predecessor espiritual e feito pela mesma equipe, é uma das melhores misturas de ação/rpg/aventura que eu já joguei. O ambiente de terror, sombrio e retrô lembra muito Fallout. Essencialmente, é um First Person Shooter com vários elementos de Adventure e RPG.

Neverwinter 2 + Mask of the Betrayer
O Neverwinter Nights 2 chegou rodeado de expectativas por causa do seu predecessor. Para quem não conhece, o Neverwinter Nights fornece, de graça, no pacote, a mesma ferramenta e engine usada para criar o jogo single player. Você pode criar mundos persistentes, dungeons, monstros e tudo mais. Pode personalizar items, armas, monstros, quests, música, etc. O problema é que a segunda versão saiu do forno crua: muitos bugs, problemas de performance, problemas com gráficos e muitos reviews comprados. Usaram um peso enorme de marketing, mas parece que o Mask of the Betrayer veio para limpar a imagem dessa plataforma de RPGs.

Elder Scrolls IV + Expansões
Depois de tantos elogios, eu comprei o jogo e vou testá-lo em breve. Eu gosto muito de RPGs e consegui parar de jogar World of Warcraft para ver o que mais havia no mundo. Depois de pesquisar muito entre as opções, optei por uma cópia do Elders Scrolls IV. Inclusive, consegui uma barganha pelo Elder Scrolls III também, que apesar de ser um pouco mais antigo, é diversão garantida. A grande vantagem de RPGs é que os gráficos importam pouco na diversão. Depois que eu concluir o primeiro jogo, vou decidir de compro as expansões também.

Company of Heroes
Ao ver os vídeos do jogo, ele entrou na lista de desejos. É uma temática que eu adoro e prefiro jogos onde você tenha que pensar. A ação desse jogo é frenética e deixa você na beirada da cadeira o tempo todo. E o preço caiu. É possível comprá-lo por Steam por apenas 30 dólares, 54 reais. Nada mal!

World in Conflict
Não sei se esse jogo é realmente bom, mas tem muito tempo que não jogo um Real Time Strategy bom de verdade, como o Red Alert II. O gênero tornou-se um pouco repetitivo e acabei abandonando. Não consegui nem terminar o demo do último Command & Conquer. Esse título parece promissor. Se algúem tiver outras recomendações (pode ser jogo mais antigo, sem problemas), deixe nos comentários.

Supreme Commander
Do mesmo criador do Total Annihilation e Dungeon Siege, o Supreme Commander resume as batalhas em uma palavra: épicas. Só o demo dele já se tem uma idéia. Nada de poucas unidades em pequenos encontros. O negócio são exércitos enormes, centenas de unidades em combate, caos, explosões e toda destruição que temos direito.

Jade Empire
O Jade Empire havia sido lançado para XBox e depois de uma melhorada nos gráficos e inclusão de mais conteúdo, veio a versão para PC. É um RPG assinado pela Bioware com a temática oriental. Pelo histórico da Bioware, esse jogo entrou automaticamente na lista de desejos.

The Orange Box
É verdade que essa é uma das melhores ofertas do ano. Half-Life 2, Episode 1, Episode 2, Team Fortress e Portal. Com isso, você tem pelo menos 50 horas de jogo single player, Counter-Strike Source para acabar com o resto do tempo e da sua vida. E ainda recebe como brinde o Team Fortress e o novo jogo de puzzles 3D Portal. Uma pena que eu já tenho o Half-Life 2, mas fazendo as contas, ainda vale a pena levar o Orange Box.

Crysis
Dizem que o jogo é bom. Pena que só as mais novas placas com DirectX 10 é que podem rodar ele com velocidade acima de 1 fps. Então, ele fica apenas para o ano que vem.

Tabula Rasa
Do criador do sucesso Ultima Online, Richard Garriot, esse jogo promete. Nada contra os jogos de RPG de fantasia medieval, mas poxa, tem tempos que eu quero usar armas modernas e futuristas, visitar outros mundos e explorar o espaço. O problema de testar um jogo desses é que é preciso mais tempo que o normal, evoluir o personagem para realmente sentir o gostinho. Ah, o jogo é por assinatura também.

Dreamfall
Adventure que é a continuação do EXCELENTE The Longest Journey. Sério pessoal, o primeiro jogo é simplesmente um dos melhores adventures/jogos que eu já joguei. Simplesmente não consegui parar até concluir. Tudo no jogo é interessante, amarrado. É um filme animado interativo. Eu simplesmente tenho que conseguir tempo para jogar Dreamfall. Também disponível por Steam, por 20 dólares.

Indigo Prophecy
Adventures não morreram, mas bons adventures são joias raras e esse parece ser o caso. Você entra em estado de transe num restaurante, pega uma faca, vai ao banheiro e faz uma série de marcas no próprio corpo. Durante esse tempo, tem visões e mata a primeira pessoa que você vê e em questão de minutos, torna-se um assassino. Esse é o ponto de partida do jogo.

Talvez um desses títulos agrade quem está indeciso sobre o que jogar. E você, qual a sua lista de desejos?

relacionados


Comentários