Meio Bit » Baú » Internet » Redes sociais ultrapassam pornografia

Redes sociais ultrapassam pornografia

18/09/2008 às 14:02

Um pesquisador chamado Bill Tancer analisou informações sobre mais de 10 milhões de usuários em uma pesquisa sobre o comportamento das pessoas na internet e chegou à conclusão (óbvia a meu ver) de que somos exatamente o que clicamos e que através de análises sobre o que é procurado na rede, é possível saber mais sobre o comportamento das pessoas.

Entre suas constatações está o fato de que os sites de relacionamento crescem mais que a pornografia na rede ultimamente. Há também outras descobertas, no mínimo curiosas, como o fato de que ao lado da rejeição e da intimidade social, cotovelos, sujeira no umbigo e ventiladores de teto estão entre os maiores medos dos seres humanos.

Em seu livro intitulado "Click: What Millions of People are Doing Online and Why It Matters", o pesquisador afirma que as análises das buscas dos usuários não refletem exatamente o que as pessoas estão fazendo online, mas mostra um quadro do comportamento delas e da sociedade. Em uma entrevista, Tancer afirmou que existem padrões no uso da internet que tendemos a repetir de maneira muito peculiar em nossas vidas, que vão de buscas por roupas e dietas a itinerários de passeios.

Trabalhando como gerente-geral de pesquisa mundial em uma empresa de rastreamento de atividades na Internet chamada Hitwise, Bill diz que a maior mudança no uso da Web na última década é a queda das buscas por pornografia e sites adultos, segundo ele a procura caiu para aproximadamente 10% em comparação aos 20% que ocupava há dez anos, também afirmou que hoje as buscas mais populares são por sites relacionados a redes sociais. As buscas pelos sites de relacionamento crescem na mesma proporção que diminui a procura por sites do que podemos chamar de sacanagem.

[via Reuters]

relacionados


Comentários