Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Steve Wozniak - Primeiras Impressões - Sim Ele é Deus, mas no bom sentido

Steve Wozniak - Primeiras Impressões - Sim Ele é Deus, mas no bom sentido

03/09/2008 às 13:04

Na noite de ontem três Geeks: eu, Nick Ellis do Digital Drops e Filipe Alvarenga do Macmagazine tivemos o raro privilégio de conhecer mais um Geek igual a qualquer um de nós.

Woz É Deus, mas não daqueles chatos como Zeus ou Jeová. Ele não fica do alto de um monte jogando raios ou julgando e punindo. Não é um sujeito que mande alguém matar o próprio filho ou tenha uma preocupação patológica com prepúcios. Woz É um deus bacana como os deuses gregos menores, que adoravam conviver com mortais. Ele sabe que é um gênio e criador de toda uma revolução que mudou o mundo muito mais do que qualquer revolucionário armado jamais conseguiu. Não precisa de gente relembrando-o disso.

Após a palestra do evento, o Gestão do Futuro, fomos cercar a saída do camarim. Não podíamos entrevistá-lo, por conta de uma exclusiva para a Época, mas ninguém falou nada em conhecer o Homem.

Havia um pequeno grupo no final do corredor. A Paula e a Juliana, assessoras de imprensa do evento disseram que Woz costumava conversar e tirar fotos, e que podíamos descer para a porta.

Chegando lá o primeiro grupo já havia negociado a entrada. Seguimos, eu já pensando em usar a estratégia de Ford Prefect para entrar em qualquer lugar exclusivo: fazer passo firme, como se fizesse parte do lugar, apontar pro Nick Ellis atrás de mim e dizer: tudo bem, ele está comigo.

Não foi necessário. Ele estava lá, rindo, conversando, caindo pelas tabelas de cansado mas fazendo questão de conversar com todo mundo.

Nessa hora um lazarento com crachá do Google começou a falar sobre MYSQL, desenvolvimento, etc. Então soltou algo sobre Ingres. Então do nada acrescentou: "INGRES é um banco de dados". Woz respondeu "eu sei".

Minha vontade era pular no pescoço do sujeito. Como ele OUSA querer ensinar algo de informática pro criador da microinformatica moderna?

Na minha vez disse que era uma honra e um privilégio estar ali, e em nome de todos os Geek de minha geração, "muito obrigado". Woz respondeu: "A honra é minha".

Ele disse estar bem impressionado com os Geek brasileiros, e se espantou quando eu disse que nós três éramos de blogs. Pelo visto o evento não foi divulgado entre a nerdalhada. Tudo bem, não éramos o público-alvo.

Depois da foto ele pediu o endereço do MeioBit. Entreguei um "bom e velho" cartão de visitas, e Woz retribuiu. YES, nós ganhamos o famoso cartão de visitas se Steve Wozniak. E sim, ele usa pra cortar comida no avião.

Ficamos tão desnorteados com a abertura dele que esquecemos até de pedir autógrafos. Tudo bem. Woz estava bem cansado então decidimos ir embora. Na saída um coquetel, onde comemos e bebemos um pouco. Dali foi procurar hotel, pois eu havia chegado tarde e perdido o horário do check in. Já o Nick, nem Reserva chegou a fazer.

wozcard

Conseguimos o Ibis BH. Só havia um quarto.Com cama de casal. Nenhum de nós dois estava a fim de brincar de Brokeback Blog, choramos mais um pouco e o Nick conseguiu um apartamento para deficientes. Fica a dica. Aí foi sentar no bar do hotel, bebemorar ter dado tudo certo e aproveitar 4,5 horas de sono antes da viagem de volta.

Neste momento estou na estrada voltando pro Rio, escrevendo no Nokia E71, com uma fantástica sensação de dever cumprido.

[atualização] Cheguei, subi as fotos, estou preparando o post sobre a palestra em si. Enquanto isso, divirtam-se com o slideshow:


relacionados


Comentários