Meio Bit » Baú » Internet » Microsoft patenteia Page Up / Page Down

Microsoft patenteia Page Up / Page Down

28/08/2008 às 16:25

Infelizmente a visão dos adolescentes freetards sem-causa que abraçaram a Free Software Foundation como seu novo Che Guevara atrapalha o trabalho sério feito pelo grupo, como a firme oposição a patentes de software. Essa é uma das poucas coisas que concordo com o Stallman, patentes de software no modelo atual são ruins.

Patentes foram criadas para proteger os direitos de gente inteligente, fazer com que eles tenham uma base legal para ganhar dinheiro com suas idéias. Patentes assim são legais. Não é justo você inventar algo genial, outro chegar, copiar e te deixar chupando dedo. Só que a moda de patentear software saiu de algoritmos legítimos (o engine do Doom por exemplo) para puros conceitos. Pior, conceitos abstratos e/ou óbvios.

Na patente 11/073,189, concedida essa semana e solicitada em 2005, a Microsoft pede registro de:

Um método e sistema em um visualizador de documento para rolar uma parte substancialmente exata do documento, como uma página, independentemente do zoom que uma poarte, toda ou uma página esteja sendo visualizada. Em uma implementação, apertar Page Down ou Page Up permite ao usuário começar em qualquer posição vertical dentro da página, e navegar para a mesma posição na página anterior ou posterior(...)

chutebunda

O pior é que isso, apesar dos freetards histéricos negarem, não é exclusivo da Microsoft. Isso é uma praga que afeta toda a indústria. NADA pode ser feito hoje em dia sem violar uma patente qualquer, e as genéricas são as piores, pois há empresas especializadas em comprar essas patentes, procurar gente que criou produtos legítimos (MS, Apple, IBM, Oracle, Matel, etc) e chantagear, exigindo royalties. Em alguns casos é melhor pagar do que brigar na Justiça, dado os custos legais na Terra do Tio Sam.

Ao criar patentes idiotas as empresas estão perpetuando o modelo, mas é o tipo de coisa que só dá pra parar se todo mundo parar ao mesmo tempo. Mesmo sabendo que com isso estão chutando a própria bunda.

O que não é absolutamente problema, pois em 2000 um sujeito deu entrada em um pedido de patente para um aparato operado pelo usuário para chutar a própria bunda. Sim, é sério. Verifique você mesmo.

Fonte: Feld Thoughts

relacionados


Comentários