Meio Bit » Baú » Fotografia » Canon 50D e Nikon D90

Canon 50D e Nikon D90

27/08/2008 às 23:37

Os lançamentos nesse fim de agosto e começo de setembro vão ser monstruosos. Estou adotando a política de não falar de compactas mais simples e focar nos lançamentos que realmente vão balançar o mercado. Ontem e hoje, as duas gigantes do mercado fotográfico colocaram na mesa algumas de suas cartadas para seduzir os consumidores mais exigentes e avançados. Embora muitos apostem que a Canon ainda não usou suas cartas principais, o que a Nikon anunciou hoje faz pender a balança de desenvolvimento tecnológico para seu lado. Mas, convenhamos, a Nikon vem mostrando um extenso poder de fogo nos últimos meses desde o impressionante lançamento da D700. Mas, até o começo de setembro muita coisa vai acontecer ainda.

Canon Eos 50D - Nenhuma surpresa no lançamento dessa sucessora da EOS 40D. A câmera é muito parecida externamente com a sua predecessora, mas trás algumas mudanças significativas em seu interior. A mais evdente é o novo sensor CMOS APS-C de 15 megapixels de resolução máxima, juntamente com o novo processador interno Digic IV. Outros incrementos interessantes são a velocidade de 6,3 fotos por segundo no modo contínuo e a alta sensibilidade ISO que chega a marca 12800. A câmera tem seu corpo feito em magnésio e vedado contra as intempéries do ambiente. Aqui também está presente o já comum modo Live View, porém ela trás uma conexão HDMI para que as imagens possam ser vistas em uma televisão de alta definição. A câmera é compatível com as lentes da linha EF e EF-S.

Canon Eos 50D

Junto com a câmera, a Canon também anunciou o lançamento da lente EF-S 18-200 f/3.5-5.6. Considerando o fator de corte das câmeras da marca, essa lente vai se comportar como uma 29-320mm, oferecendo ao usuário 11x de zoom ótico. A lente é construída com 16 elementos, em 12 grupos e possuí estabilizador de imagem. Uma boa pedida para quem precisa de uma grande distância focal, mas não está interessado em situações com pouca iluminação. Se bem que com o ISO 1600 das atuais câmeras digitais, até essa lente pode ser uma boa pedida para essas situações. A Canon 50D vai estar disponível em outubro ao preço de 1.399,95 (somente o corpo).

Nikon D90 - aqui é que o bicho pega. A nova câmera da Nikon é muito parecida com sua predecessora, a popular D80, mas por dentro temos muitas diferenças. A primeira delas é o novo sensor CMOS de 12,9 megapixels de resolução máxima e com 12.3 milhões de pixels efetivos. A câmera tem Live View e vem com o inédito Face Detection no ramo das DSLR. Outra coisa inédita, e que está causando certo frisson na comunidade fotográfica, é que a D90 é a primeira DSLR a fazer filmagem. A câmera gera vídeos com a definição máxima chegando a 1280x720 pixels a 24 quadros por segundos com som mono. O legal é que o sensor da câmera é maior do que qualquer câmera de vídeo e pode usar qualquer das lentes da Nikon para executar os filmes. Você pode filmar cenas abertas com grandes angulares ou a vida dos insetos com as lentes macro. Isso é muito bacana, embora não seja uma característica necessária para a qualidade de uma câmera desse porte. Outras características positivas são o visor LCD TFT de 3 polegadas, a tecnologia de limpeza do sensor, velocidade ISO entre 200 e 3200 e a capacidade de fazer 4,5 fotos por segundo no modo de disparo contínuo em um total de 7 fotogramas em RAW e 25 fotogramas em JPEG Fine.

Nikon D90

Junto com a câmera, a Nikon está colocando no mercado a lente Nikkor AF-S DX 18-105mm f/3,5-5,6 ED VR (humm, está na hora de um artigo sobre essas nomenclaturas malucas das lentes), que vai ser equivalente a uma 27-157mm, levando em conta o fator de corte da Nikon. A D90 vai estar disponível já em setembro ao preço de U$ 999,95 (apenas o corpo) e U$ 1.299,95 com a AF-S DX 18-105mm .

relacionados


Comentários