Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Intel, a futura dona do planeta

Intel, a futura dona do planeta

22/08/2008 às 18:12

Enquanto no cinema a fusão entre homens e máquinas é algo comum há décadas, no mundo real talvez tenhamos que esperar até 2050 para que os implantes eletrônicos se tornem comuns. Pelo menos é nisso que acredita a Intel. Justin Rattner, CTO da empresa, disse que a eles já está trabalhando em interfaces que facilitem esta interação e alguns avanços promissores deverão ser mostradas mais cedo do que imaginamos. Segundo ele:

"A indústria deu muito mais passos do que imaginávamos há 40 anos atrás. Há especulações de que podemos estar nos aproximando de um ponto de inflexão onde a taxa de avanços tecnológicos irá acelerar numa velocidade exponencial e as máquinas poderão até ultrapassar os seres humanos em se tratando de capacidade de raciocinar em um futuro não muito distante."

dori_intel_21.08 Durante o evento, foi falado ainda sobre uma tecnologia chamada WREL (Wireless Resonant Energy Link) que basicamente se trata de uma fonte de energia sem cabos. Isso mesmo, imagine você poder utilizar um produto eletrônico sem que seja necessário plugá-lo a uma tomada. Imagine por exemplo você chegar a um estabelecimento, ligar seu notebook e ao invés da bateria começar a se esgotar, ela ser recarregada gradualmente, bastando apenas que você se aproxime do transmissor.

E as novidades não param por aí, foi falado ainda sobre máquinas que mudam de forma para melhor se adaptar a alguma necessidade e como os robôs estarão cada vez mais presentes em nossas vidas graças aos avanço feitos em relação a forma como essas máquinas estão "aprendendo" a interagir conosco.

Há algum tempo eu venho notado como a Intel vem diversificando seus produtos, de "mera fabricante de processadores" a empresa começa vislumbrar novas possibilidades, flertando com cibernética, nano-tecnologia e até fontes de energia. Pelo jeito a Cyberdyne Intel está caminhando para se tornar uma das maiores potenciais mundiais, quem sabe tendo até mais poder político do que muito país sub-desenvolvido emergente do terceiro mundo.

[via BB Gadgets]

relacionados


Comentários