Meio Bit » Arquivos » Indústria » Não adianta apelar: OOXML agora é ISO

Não adianta apelar: OOXML agora é ISO

21/08/2008 às 21:33

Ignorando apelos de membros importantíssimos na geopolítica mundial, como África do Sul, Brasil, Índia e Venezuela, a ISO - International Standards Organization - ratificou a decisão do começo do ano, então é oficial. ODF e OOXML são padrões internacionais para intercâmbio de documentos.

O que muda?

Nada. Para a Microsoft, que já havia anunciado compatibilidade do MS Office com o formato ODF. Funcionando com os dois padrões, estão cobertas todas as pontas. A concorrência tem é que correr atrás. Para o OpenOffice trabalhar com OOXML agora é questão de sobrevivência.

Ficamos curiosos se a aprovação do padrão poderia significar uma mudança de estratégia na implementação das versões finais dos formatos, então fizemos uma pergunta a Fernando Gebara, Gerente de Estratégias de Mercado da Microsoft Brasil:

MeioBit: A aprovação definitiva do OOXML como padrão ISO deixou o mercado com dois padrões principais, ODF e o OOXML. A Microsoft havia anunciado que a suite MS Office suportaria primeiro o ODF, e em um segundo momento o OOXML, após adaptá-lo às modificações exigidas pelo comitê da ISO. Agora que o OOXML está oficialmente reconhecido, o cronograma será mantido ou haverá uma mudança de prioridades?

Fernando Gebara: A estratégia de implementação do ODF não se altera. É importante ressaltar que o Office OpenXML é implementado no Office 2007 na sua versão ECMA-376 (http://www.ecma-international.org/publications/standards/Ecma-376.htm) e que implementações do ISO/IEC 29500 (versão da ISO) dependem ainda da publicação do texto final e sua implementação futura não invalida os documentos gerados no formato ECMA-376.

Qual padrão vai pegar? Agora, eu não sei. Na verdade, é irrelevante. A briga pela supremacia nas suites de aplicativos voltou a ser focada nos recursos e performance, não no formato de arquivo. Como sempre deveria ter sido.

Fonte: BR-Linux

relacionados


Comentários