Meio Bit » Baú » Mobile » Aeiou começa as operações (em fase de testes)

Aeiou começa as operações (em fase de testes)

05/08/2008 às 21:40

Sede da Aeiou

Hoje foi apresentação da Aeiou para a imprensa, que aconteceu na sede da Aeiou na Vila Madalena.

A apresentação começou com o diretor de marketing da Aeiou falando sobre o foco da operadora, que são os jovens e já começou mostrando trechos de alguns vídeos muito assistidos no YouTube, como o Tapa na Pantera, Dança do Quadrado, Ruth Lemos, entre outros.
Depois mostrou o comercial deles, com toneladas de referências óbvias aos virais citados. Da primeira vez é legal, engraçadinho, mas depois eu acho que perde a graça.
Para finalizar, foi passado um vídeo contando a origem da Unicel/Aeiou, que começou quando José Roberto Melo, o CEO da empresa, descobriu que sua empregada pagava pelo minuto num plano pré-pago 7 vezes mais do que ele pagava em um plano pós. Ai percebeu que poderia investir neste mercado (não dá pra chamar de nicho um mercado que corresponde a 81,03%)
E o nome da operadora é Aeiou porque é "um nome instigante, que ninguém consegue ficar indiferente". A forma mais fácil de fazer marketing viral.

As tarifas da Aeiou são bem interessantes, R$0,28 para telefones fixos, R$0,63 para celulares de outras operadoras, R$0,14 para celulares Aeiou e R$0,14 para SMS para outras operadoras.
Não há as tarifas de roaming em lugar nenhum, mas o CEO garante que elas são as mais baratas do Brasil, apesar de não serem tão agressivas como as chamadas na rede da Aeiou.
Segundo o José Roberto, as tarifas são iguais ou mais baratas do que a maioria dos planos pós-pagos.

Algo interessante é que haverá apenas uma espécie de plano pré-pago, onde o cliente "deposita" uma certa quantia em uma espécie de conta-corrente e o dinheiro depositado ali pode ser usado para pagar os serviços da Aeiou, podem ser transferidos para outros clientes ou até mesmo para a sua conta corrente "de verdade", pagando uma taxa de R$4. A Aeiou estuda tembém pagamentos através do celular

A cobertura da Aeiou está bem fraca por enquanto, cobrindo apenas as cidades de São Paulo, Osasco, Guarulhos, Santo André, São Bernardo, São Caetano e Diadema. Mas mesmo nestas cidades a cobertura não está 100%. Quando estava vindo para casa, notei que em vários pontos o celular que estava com o chip da Aeiou ficava sem sinal e aqui em casa o sinal é bem fraco, ao ponto do celular usar a rede da TIM para casos de emergência.

Por enquanto, a Aeiou não possui rede de dados, apenas a parte de voz e SMS estão funcionando, mas prometeram que a rede de dados deve estar funcionando até o final do mês. As tarifas de dados ainda não foram anunciadas, apenas disseram que deverão ser tão agressivas como o restante.

Eles estudam vender celulares desbloqueados na "loja conceito" da Aeiou e no site, mas sem subsidios para manter as tarifas baixas.
Não haverá 3G pois os custos para gerenciar uma rede 3G não são compatíveis com o modelo de negócios deles. Eles também não pretendem oferecer planos de banda-larga móvel, apenas dados "a granel" para celulares.

A Aeiou garante que tem uma operação bem econômica, com apenas 60 funcionários e 20 terceirizados e que se as outras operadoras tentarem competir com ela em custo, vão perder feio.

O teste da rede já começou com cerca de dois mil usuários e a partir de 15 de Agosto a Aeiou vai distribuir dez mil chips para quem solicitar pelo site deles. Os chips não terão custo e virão com R$35 de créditos para você testar a rede deles. As vendas começam em 7 de Setembro.

Na minha opinião, a Aeiou pode dar certo... Boa parte das pessoas vai se interessar pelas tarifas mais baixas. O único problema agora é a cobertura, que está bem fraca.
O CEO da Aeiou garante que a rede comporta 1 milhão de clientes, mas como será que ela vai se comportar com uma migração em massa?

relacionados


Comentários