Meio Bit » Baú » Mobile » O segredo da Nokia: São todos Fanboys

O segredo da Nokia: São todos Fanboys

27/07/2008 às 15:50

Eu conheço histórias de presidentes de pontocoms que não sabiam logar no próprio site, tudo que conheciam era via Powerpoint. Um chamou o suporte para instalar os joguinhos do Windows. Em outros casos a maioria dos funcionários gosta da empresa, mas não consome realmente o produto que vendem. O distanciamento do produto costuma crescer acompanhando a posição do sujeito na cadeia hierárquica da empresa.

Então não pude me surpreender mais com o pessoal da Nokia.

mocanokia1


Depois de entrevistarmos em Buenos AIres David Petts, Vice-Presidente Senior para Business Mobility ele ficou meio que fazendo sala, enquanto não começava a próxima rodada de entrevistas. A Mary Jô Zilveti, do Nomadismo Celular puxou o N73 dela e começou a falar do Sports Tracker. O David Petts comentou que ele mesmo usava muito. Sacou seu E71 e com a maior desenvoltura saiu navegando pelos menus, mostrando o programa, seus tempos de corrida, etc.

Antes, na apresentação principal ele usou o mesmo telefone, filmado por um cinegrafista e mostrado no telão. Com dados reais, conectado à Claro Argentina, acessando ao vivo. Sabem aquela pausa normal de executivo tentando lembrar do ensaio onde mesmo que tinha que clicar? Não existiu. Ele demonstrou apenas o que fazia o dia inteiro.

Mais tarde a Jô, da área de comunicação da Nokia apareceu transtornada. Tinha esquecido seu N95 e não conseguia ligar para a amiga em cujo carro ele havia ficado. (spoiler: No final foram reunidos, final feliz)

Também percebi que existem visões e gostos diferentes dentro da empresa. Quem odeia T9 não tem problema de falar isso, já quem adora também fala. O importante, que foi dito por Hugo Hernández, Diretor de Business Mobility para as Américas, é que "one size dos not fit all", não existe tamanho único. Me perguntaram várias vezes durante a apresentação se iriam lançar um iPhone Killer.

Não foi mencionado iPhone. Os telefones lançados, E71 e E66 não competem no mercado do iPhone. A Nokia tem telefones para tudo que é mercado, 99% deles onde o iPhone não compete. Ou você acha que Steve Jobs vai vender iPhone na África, Miserábia Setentrional, onde a principal atividade econômica do país e tirar leite de formiga e o PIB anual vai em um cofre de porquinho? Ou vai competir com os Crackberry e maníacos como o Leo que escrevem tratados inteiros no tecladinho qwerty?

O importante é que você tem gente que detesta T9, no sentido de "eu não gosto, não uso, mas sei que tem gente que gosta, então sempre será uma opção".

Assim o E71, mesmo vindo com um teclado qwerty também vem com T9. E funciona.

Isso é ser um Fanboy de verdade, no melhor sentido da palavra.

relacionados


Comentários