Meio Bit » Baú » Internet » Senado Brasileiro faz escola: Obama flagrado alterando textos em seu site

Senado Brasileiro faz escola: Obama flagrado alterando textos em seu site

16/07/2008 às 7:47

Assim como a tecnologia de Urnas Eletrônicas, a moda de senadores alterarem conteúdo de sites para os adequar a seus interesses também está fazendo sucesso.

O suspeito desta vez é Barak Obama, que se encaminha para ser o terceiro Presidente negro dos EUA, seguindo os passos de Morgan Freeman e do Presidente Palmer.

O partido Republicano monitorava continuamente os sites do adversário, através do serviço Versionista , que verifica até de hora em hora sites determinados, anotando as mudanças e guardando um cache do que foi alterado. Veja por exemplo a página do Obama, antes e depois da última alteração:

mccain_obama_versionaista

Em rosa, o que foi apagado. Em verde, adicionado. Sem fundo, o que foi mantido.

Entre as mudanças, Obama passa a paparicar mais os militares, pois as pesquisas indicam que John McCain, seu adversário tem boa votação nesse grupo.

Tudo bem, não há nada de errado em mudar seu alvo, em reescrever um texto focando mais em um grupo. Mas é errado você simplesmente esquecer as IDÉIAS anteriores, sem justificativa.

Na primeira versão Obama dizia:

"A um grande custo nossas tropas ajudaram a reduzir a violência em algumas partes do Iraque, mas mesmo essas reduções não nos colocam abaixo dos insustentáveis níveis de violência de meados de 2006"

Na segunda, virou:

"Nossas tropas heroicamente ajudaram a reduzir as baixas civis no Iraque para níveis do começo de 2006. É um testemunho do trabalho duro de nossos militares, táticas melhoradas antinsurgência e enormes sacrifícios de nossas tropas e das famílias desses militares"

Ou seja: O nível de violência que era insatisfatório se tornou excelente, e palmas para os soldados envolvidos, vote Obama?

Mas não se engane, os democratas não são vítimas. Nessa que será a eleição mais digitalizada da história do planeta ambos os lados usam e abusam da tecnologia, e os democratas lançaram a FlipperTV, um serviço onde os membros e simpatizantes do partido vão a comícios da oposição, filmam e enviam os arquivos para o Comitê Nacional Democrata, onde gente paga para isso observa as imagens, em busca de gafes e contradições do outro candidato.

Lá como cá os pólíticos fazem o que querem, mas em ambos os casos estamos de olho. Infelizmente a impunidade, como a jabuticaba pode até existir em outros lugares mas abundar mesmo só no Brasil.

Fonte: Wired

relacionados


Comentários