Meio Bit » Arquivos » Demais assuntos » Assim como Indy, Google detesta nazistas. Ou não?

Assim como Indy, Google detesta nazistas. Ou não?

Durante algumas horas o Google Hot Trends, que lista os termos mais buscados no serviço for encabeçado por uma... suástica, o caracter '?', que eu nem sabia que existia. Do nada, desapareceu da lista. Imediatamente surgiram as teorias. Seria uma conspiração anti-anti-semita? Será que algum grupo neonazista de alcance

12/07/2008 às 18:33

Durante algumas horas o Google Hot Trends, que lista os termos mais buscados no serviço for encabeçado por uma... suástica, o caracter '?', que eu nem sabia que existia. Do nada, desapareceu da lista. Imediatamente surgiram as teorias. Seria uma conspiração anti-anti-semita? Será que algum grupo neonazista de alcance mundial esqueceu de configurar o robots.txt e o Google achou sua nazi-net?

A conspiração fica melhor ainda quando descobrimos que o grupo responsável pelo Google Trends fica em Tel-Aviv.

tom-cruise-nazi-movie

Uma busca no Google pelo caracter resulta em um monte de páginas em chinês. Terão abandonado o marketismo-leninismo pelo nacional-sino-socialismo?

Não. A suástica é um símbolo muito antigo, escavações na Índia o acharam em gravações do período neolítico. A palavra quer dizer "talismã, amuleto". É amplamente usado na Índia, China e arredores, sem nenhuma conotação maligna, muito pelo contrário.

Infelizmente ela foi completamente deturpada Hitler e seus amiguinhos, que a usaram justamente por toda essa carga simbólica. Agora, Inês (e 40 milhões de outras pessoas) é morta. Lamento pelos hindus, mas no mundo ocidental a suástica é SIM muito mal-vista. Na Alemanha é inclusive crime exibir publicamente uma. Aliás, em São Paulo (não sei se no Brasil inteiro) é também. Na feirinha de antiguidades do Bixiga há uma loja que vende memorabilia da Wehrmacht e todas as suásticas são cobertas por adesivos.

Essa mudança no sentido da simbologia é interessante, mas não é tão incomum. Antes da popularização do cristianismo ter uma cruz na parede de casa seria tão mórbido quanto uma forca ou uma guilhotina. Achar uma conotação positiva para um símbolo de morte e execução foi uma excelente jogada de marketing.

Quanto ao Google, primeiro disse que era tudo automático, depois se saiu com a seguinte declaração:

"Nós temos um sistema automatizado para identificar e remover material inapropriado ou ofensivo do Hot Trends. Em raros casos, quando o material escapa, nós removemos manualmente os resultados da lista. Pedimos desculpas aos usuários que foram ofendidos por esta situação"

Minha resposta seria: "Desculpe, esse símbolo está intimamente ligado a um grupo que matou 40 milhões de pessoas, não gostamos deles, não gostamos do símbolo. Use outro, que tal um hang loose?" mas aí iriam dizer que não respeito liberdade de expressão, sou radical, nazista e o detector de ironia iria explodir.

Fonte: LA Times

relacionados


Comentários